Jefferson Bernardes/AFP
Jefferson Bernardes/AFP

Aguirre põe vitória magra do Inter na conta de 'goleiro fenômeno'

Treinador elogia a atuação de gala de Lúcio, do Frederiquense

Estadão Conteúdo

30 Março 2015 | 10h21

O Internacional voltou a conquistar uma vitória magra no Campeonato Gaúcho, ao passar por 1 a 0 pelo União Frederiquense no domingo, fora de casa, mas pelo menos desta vez o técnico Diego Aguirre encontrou um culpado pela escassez de gols. Ele elogiou a atuação "fenomenal" do goleiro adversário Lúcio e avaliou que a má qualidade do gramado também atrapalhou seus comandados.

"O gramado era uma dificuldade, mas acho que merecíamos marcar mais gols. Gostei do time por alguns momentos. Talvez o resultado de hoje (domingo) tivesse que ser de cinco ou seis a zero, mas o goleiro foi um fenômeno. Era a tarde dele", declarou após o duelo.

Apesar dos elogios a Lúcio, Aguirre também admitiu os erros do Inter. Para ele, faltou mais capricho nas finalizações por parte do time, como na cobrança de pênalti de Alex, defendida pelo goleiro adversário.

"Sim, com certeza (faltou capricho), mas às vezes isso acontece. Por exemplo, o Alex não perde pênalti. É um fenômeno como bate pênalti, mas foi a tarde do goleiro. Ele pegou muitas bolas. O bom é que ganhamos e estamos brigando para acabar em primeiro no Gauchão", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.