Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

'Aguirre será analisado pelo trabalho na temporada', diz Raí

Diretor de futebol critica atuação do São Paulo após empate com o Corinthians

Dani Arruda, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2018 | 07h00

O diretor de futebol Raí fez duras críticas ao time do São Paulo após o empate por 1 a 1 com o Corinthians na Arena Itaquera. Com o resultado, o time do Morumbi corre o risco de sair do G-4 ao final da 33ª rodada, o que excluiria o clube da fase de grupos da Libertadores, obrigando o São Paulo a disputar a fase preliminar do torneio.

"A gente tem que admitir que o time foi muito mal. Temos que ver o que fazer e rapidamente para melhorar. Temos cinco jogos importantíssimos para terminar bem o campeonato. Tudo depende do São Paulo. Tem que rever. Se jogar como hoje, com certeza vai ser difícil ficar entre os quatro. Então temos que reverter essa situação o máximo possível, principalmente na atitude e na atuação", criticou Raí.

Devido ao mau futebol apresentado e a queda de rendimento do time no segundo turno do Campeonato Brasileiro, o trabalho do técnico Diego Aguirre também começou a ser contestado e a permanência dele para a temporada do ano seguinte não é consenso. Raí disse que o trabalho do treinador será analisado durante toda a temporada e não apenas pelos últimos resultados.

"A gente não vai avaliar o Aguirre por um jogo ou alguns jogos apenas. Vai ser por toda a temporada, desde que ele chegou até o final da temporada. A gente vai fazer isso com calma e não vamos falar de treinador por causa de um jogo ou alguns jogos que foi mal. É uma coisa que a gente consegue ir conversando com a comissão técnica e não vai avaliar por um período apenas", adiantou.

O dirigente ainda criticou o presidente do Corinthians. Segundo Andrés Sanchez, o coordenador de futebol do São Paulo, Ricardo Rocha, teria ficado por 10 minutos no vestiário da arbitragem antes da partida. Os corintianos criticaram a atuação de Rodolpho Marques por um pênalti não marcado e um gol não validado.  

"Esse é um jogo de palavras midiático do Andrés. O Ricardo Rocha cumprimenta, não só o árbitro, mas os adversários em todos os jogos. Ficou conversando 20 minutos antes do jogo com o próprio Andrés. No jogo contra o Flamengo, conversou com o Dorival (Júnior, técnico). É cordialidade, apenas". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.