Divulgação
Divulgação

Aguirre vê justiça em empate por 0 a 0 entre Inter e Grêmio

Na falta de criatividade dos dois times, treinador vê 0 a 0 como justo

Estadão Conteúdo

02 Março 2015 | 10h13

Internacional e Grêmio fizeram um clássico morno no último domingo, no qual as atenções ficaram muito mais voltadas para as arquibancadas do Beira-Rio, por conta do setor de torcida mista. Em campo ambas, as equipes oscilaram muito, as oportunidades foram escassas e a sensação foi de que o 0 a 0 refletiu bem o que se viu.

"Gostaria de ter vencido hoje (domingo), mas o resultado acabou sendo justo. Tivemos bons momentos no jogo, em outros, fomos superados. Os dois times tentaram, mas não conseguiram abrir o placar. Acabou sendo justo", disse o técnico do Inter, Diego Aguirre, após a partida.

O próprio presidente do Inter, Vitorio Piffero, minimizou o resultado. O time colorado entrou com um time praticamente todo reserva em campo, já que tem confronto bem mais importante neste meio de semana. Na quarta-feira, receberá os equatorianos do Emelec no Beira-Rio, pela Libertadores.

"É uma fase classificatória, temos outra competição paralela e temos que vencer na quarta-feira. Hoje era um clássico, o empate acabou servindo neste caso", disse o dirigente.

A partida serviu apenas para dar chances a alguns nomes que pouco vinham atuando ou que ainda precisam de ritmo de jogo, como o meia Anderson. "Deu para pegar ritmo de jogo, mas faltou o gol. O time esteve bem, poderíamos ter matado o jogo. O Grêmio jogou fechado", disse ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.