Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Aguirre vê vaias merecidas a São Paulo e Inter após empate no Morumbi

Equipes jogaram mal e ficaram no 0 a 0 pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

06 Junho 2018 | 07h00

O técnico Diego Aguirre, do São Paulo, não poupou críticas às fracas atuações de sua equipe e do Internacional no empate sem gols desta terça-feira, no Morumbi. O treinador entende que as vaias da torcida após o jogo indicam que as expectativas eram grandes para o duelo entre as equipes.

São-paulinos reclamam de arbitragem 'irritante' após empate sem gols com o Inter

"Sim (as vaias são merecidas). Não foi um bom jogo. A expectativa era alta. Inter e São Paulo são times grandes, a expectativa era de que tivéssemos outro jogo. Mas eles também estavam cansados (pela sequência de jogos) e isso tira a intensidade da partida. Perde o espetáculo."

Para o treinador, o empate foi um resultado justo. "Acho que não foi um bom jogo. Mas o empate foi justo. Eu esperava mais do São Paulo, de propor mais o jogo e acho que não merecíamos a vitória. Não posso ficar chateado com isso. Não jogamos como esperávamos. Quando não fazemos as coisas para ganhar, é bom não perder. Temos que buscar fora os pontos que não ganhamos em casa."

Aguirre ainda reconheceu que a sequência de dois jogos por semana prejudica o bom desempenho em campo. "Quando fazemos uma sequência longa, é muito difícil o time manter um nível de jogo. Porque têm desfalques, jogadores que se machucam, cartões (suspensões)... O ritmo não tem como ser o mesmo. É uma realidade, não uma desculpa."

Fora do jogo em função da suspensão pelo terceiro amarelo, Nenê fez falta, mas o time perdeu ainda mais pelas ausências de outros jogadores que não puderam entrar em campo contra o Inter, de acordo com Aguirre.

"Não foi só ele (que fez falta). Tivemos outros desfalques, de Hudson (lesão), Marcos Guilherme (se despediu do clube), que também atuou no clássico (com o Palmeiras, derrota por 3 a 1), Bruno Alves (suspenso), Jucilei (poupado), não é só o Nenê. Se faltasse só ele, não seria tanta a falta de entrosamento. Mas foram muitas modificações."

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.