Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Aidar autoriza e São Paulo vai atrás de Lugano

Presidente manda vice de futebol consultar uruguaio para tentar seu retorno

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

27 de maio de 2014 | 06h00

SÃO PAULO - Depois de Muricy Ramalho pedir publicamente a contratação de Diego Lugano, o São Paulo voltou atrás e agora se mexe para tentar trazer o zagueiro de voltai. O presidente Carlos Miguel Aidar autorizou o vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro, a entrar em contato com o uruguaio.

Como rescindiu com o West Bromwich, Lugano só precisaria acertar salários, mas é aí que o clube enxerga problemas. Ele recebia quase R$1 milhão por mês, e o São Paulo não está disposto a pagar nem metade disso. A dúvida é saber se ele aceitaria uma redução tão drástica.

Além do salário, os dirigentes acreditam que sua performance física e técnica não será a mesma de sua primeira passagem e temem que o negócio vire um fiasco. O próprio jogador sempre foi reticente com seu retorno com medo de apagar a primeira passagem vencedora no clube.

O ex-presidente Juvenal Juvêncio partilhava da mesma opinião do sucessor e nunca se interessou por um retorno, mas o problema é que agora Lugano está sem clube e a torcida tem pressionado fortemente para o clube ao menos buscar o diálogo. Com a entrada de Muricy na parada, Aidar se viu sem alternativas e levou o assunto adiane.

É certo que o São Paulo por ora navega sozinho se Lugano resolver voltar ao Brasil. O uruguaio afirmou a amigos que não se vê em outro clube no país. Dessa forma, a preocupação maior é com ofertas da Europa e do Oriente Médio. Como seu desempenho no Velho Continente foi ruim, as chances maiores são de interessados do Mundo Árabe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.