Divulgação
Divulgação

Aidar promete novo projeto para modernizar Morumbi

'Torcedor tem sonho de transformar em uma arena', diz presidente

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

13 de abril de 2015 | 15h37

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, prometeu nesta segunda-feira que prepara um novo projeto para modernizar o estádio do Morumbi. O dirigente quer transformar o local em uma arena moderna, com mudanças nas arquibancadas e a transformação do térreo em um centro comercial. As intervenções, pelos cálculos de Aidar, devem fazer o estádio ficar até dois anos fechado para obras.

Ele disse que em até dois meses apresentará ao Conselho Deliberativo o projeto para modernizar o estádio. "Já está bem avançado e adiantado. É algo diferente do projeto antigo. Queremos aproximar a arquibancada intermediária do campo. Estamos fechando todo o pacote", afirmou. O presidente concedeu entrevista coletiva no gramado do estádio após recepcionar o ministro do Esporte, George Hilton, com quem almoçou no início da tarde.

O objetivo de Aidar é já apresentar o projeto com a inclusão de informações como a construtora responsável e o nome das empresas parceiras em atividades como estacionamentos e lojas. "O torcedor tem o sonho de transformar o Morumbi em uma arena", comentou. Com a obra, a tendência é que a capacidade do estádio diminua. A lotação máxima atual é de aproximadamente 66 mil torcedores.

No ano passado o projeto de construção de uma cobertura no estádio não avançou, ao ficar travado nas votações do Conselho Deliberativo. Agora, o presidente quer novamente conseguir uma modernização do Morumbi. A proposta deve incluir ainda a construção de uma área atrás de um dos gols com uma espécie de mini-arena. Nela devem caber cerca de 25 mil pessoas e o local poderia, por exemplo, receber shows e eventos esportivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.