Fernando Alvarado / EFE
Fernando Alvarado / EFE

Ainda sem Diego Costa, Atlético de Madrid viaja quase completo para jogo no Egito

Giménez, lesionado, também não enfrentará o Al Ahly; Godín, Vietto e Gaitán se recuperam a tempo

Estadão Conteúdo

29 de dezembro de 2017 | 11h26

Ainda que sem poder utilizar o meia-atacante Vitolo e o centroavante Diego Costa, o Atlético de Madrid contará praticamente com a sua força máxima no amistoso deste sábado com o Al Ahly, em Alexandria, após jogadores que ficaram fora do treinamento de quinta-feira serem incluídos pelo técnico Diego Simeone na lista de relacionados para a viagem ao Egito.

+ Atlético de Madrid cai para o Espanyol e vê Barça disparar na ponta

+ Atlético de Madrid denuncia Barcelona à Fifa por assédio a Griezmann

O uruguaio Diego Godín e os argentinos Luciano Vietto e Nico Gaitán não haviam trabalhado na atividade anterior. Mas como treinaram nesta sexta, vão viajar e deverão ser aproveitados no amistoso pelo Atlético de Madrid. A grande baixa do time, então, será o uruguaio José María Giménez, que ainda se recupera de lesão sofrida há cerca de 20 dias.

Além dele, Simeone não levará Diego Costa e Vitolo ao Egito. Ambos foram contratados pelo Atlético de Madrid, mas só poderão ter seus contratos registrados em 2018 pelo clube em razão de punição imposta pela Fifa. Por isso, não foram relacionados para o amistoso.

Simeone deverá aproveitar o jogo, o primeiro compromisso do Atlético de Madrid após a pausa do Campeonato Espanhol para as festas de fim de ano, para dar rodagem ao elenco, tanto que relacionou 23 jogadores para a viagem ao Egito, incluindo três atletas das divisões de base, casos de Sergi González, Antonio Montoro e Rafa Muñoz. O primeiro compromisso oficial da equipe em 2018 será diante do Lleida Esportiu, pela Copa do Rei, em 3 de janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.