Giuseppe Cacace/ AFP
Giuseppe Cacace/ AFP

Ainda sem mudanças no formato, Fifa confirma Mundial de Clubes para 2021

Torneio vai continuar com sete equipes, ao contrário do que planejado inicialmente pela entidade máxima do futebol

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2020 | 15h30

Ainda sem apresentar mudanças no formato, a Fifa confirmou nesta sexta-feira a realização do Mundial de Clubes em 2021. O torneio continuará com sete equipes, que competirão em dezembro do próximo ano, no Japão. O anúncio surpreendeu porque a entidade máxima do futebol mundial tinha a meta de lançar um novo e ampliado formato para o Mundial a partir de 2021.

O plano inicial da Fifa era realizar neste ano a última edição do torneio no formato atual, com sete equipes, sendo seis campeões continentais mais um time representante do país-sede do Mundial. A edição de 2020 foi adiada para fevereiro, no Catar, em razão da pandemia do novo coronavírus.

O atual formato vem perdendo atratividade a cada ano por conta do baixo nível técnico e da previsibilidade dos resultados. Os clubes europeus venceram as últimas sete edições e levaram a melhor em 12 dos últimos 13 campeonatos - somente o Corinthians quebrou esta série, em 2012.

A Fifa, então, passou a elaborar um novo formato, que vinha sendo planejado para 2021. O novo Mundial teria 24 clubes, com ao menos oito equipes europeias e seis sul-americanas. A ideia inicial era realizar a primeira edição da competição em junho de 2021, na China. A pandemia, contudo, acabou com os planos da entidade.

A covid-19 forçou o adiamento da Copa América e da Eurocopa para o meio do ano que vem, justamente o período em que a Fifa pretendia fazer o novo Mundial. O presidente Gianni Infantino, contudo, garante que o plano segue de pé, embora sem nova data para acontecer. "O novo Mundial segue na agenda. Nós só ainda não decidimos quando será realizado", afirmou o principal dirigente da Fifa, após reunião do Conselho da entidade, nesta sexta.

A pandemia e os consequentes adiamentos de competições internacionais podem forçar a Fifa a adiar o novo Mundial para 2025. Isso porque o ano de 2022 terá a Copa do Mundo no Catar, entre novembro e dezembro, o que vai congestionar o calendário daquele ano. Em 2023, a China, futura sede do Mundial de Clubes, vai receber a Copa da Ásia na mesma época. E ano de 2024 terá novas edições da Copa América e da Eurocopa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.