Rafael Ribeiro/ Vasco
Rafael Ribeiro/ Vasco

Ainda sem o técnico Sá Pinto, Vasco tenta acabar com a má fase em visita ao Inter

Vitória no Beira-Rio pode deixar equipe cruz-maltina ainda mais distante da zona de rebaixamento

Redação, Estadão Conteúdo

18 de outubro de 2020 | 14h22

Um ponto somado nos últimos 15 possíveis no Brasileirão e o Vasco, que estava no G-4, agora se preocupa com a perigosa aproximação da zona de rebaixamento. Ainda sem o técnico português Ricardo Sá Pinto, o time faz dura visita ao Internacional, às 18h15, no Beira-Rio, buscando acabar com o jejum de sete jogos sem vitórias.

Sem partidas no meio de semana, o técnico interino Alexandre Grasselli teve sete dias para acalmar os jogadores e passar suas ideias sobre como quer ver o time atuando no Sul diante do vice-líder.

Grasselli optou por não realizar mudanças bruscas na escalação. Na verdade, apenas o lateral-direito Yago Pikachu está de volta ao time titular, pelo fato de Cayo Tenório ter levado o terceiro cartão amarelo no clássico com o Flamengo.

Do mais, mesma escalação que fez duro jogo diante do arquirrival. Apesar da derrota por 2 a 1, o Vasco conseguiu equilibrar o clássico e a expectativa é que mostre evolução e desencante no Sul.

Apesar de ainda aguardar o registro de trabalho e de não ficar no banco de reservas em Porto Alegre, o português Sá Pinto passou orientações para os jogadores desde o treino de sexta-feira em discurso pregando confiança no grupo.

O Vasco não ganha há sete jogos. No período ainda aconteceram os dois confrontos com o Botafogo pela Copa do Brasil (0 a 1 e 0 a 0). Estacionou nos 18 pontos e vem despencando na classificação. A distância para o G-4 cresceu bastante e para a zona de rebaixamento caiu para somente três pontos. Evitar sofrer com o fantasma da queda novamente virou a missão.

O inferno astral do clube iniciou justamente após o artilheiro Cano não marcar mais. No clássico com o Flamengo ele até foi às redes, mas Parede estava impedido no passe para o gol. Grasselli espera que o argentino e o time consigam retomar o ânimo em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.