Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Ainda sem vencer no São Paulo, Arboleda diz 'sofrer o mesmo que a torcida'

Contratado no início do mês, equatoriano já fez três partidas e soma duas derrotas e um empate

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2017 | 15h42

O zagueiro Robert Arboleda estreou no São Paulo no meio do furacão causado pelo crise no clube. Contratado no início do mês, ele já fez três partidas, mas não conseguiu nenhuma vitória (perdeu para a Chapecoense e Santos e empatou com o Atlético-GO). Mesmo que não esteja desde o início da sequência de nove jogos sem vitórias, o equatoriano afirma que sofre tanto quanto os torcedores com a zona do rebaixamento.

"Eu entendo que os torcedores estão tristes e podem ficar contra nós. Nós também estamos tristes e sofremos tanto quanto eles. Estamos fazendo as coisas da melhor maneira possível para sair desta situação", afirmou o defensor, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, no CT da Barra Funda.

O equatoriano avalia que os gols sofridos nos últimos jogos - foram sete em três partidas - podem ser explicados por momentos de desconcentração e também pela falta de treinamento. Para a partida diante do Vasco, nesta quarta-feira, por exemplo, a equipe perdeu um dia de treinos por causa das dificuldades de encontrar voos para deixar a cidade de Chapecó (SC) no domingo.

Na tarde desta terça-feira, o São Paulo faz o primeiro e único para a partida do Campeonato Brasileiro. "Não tivemos tempo para trabalhar, isso é uma coisa que teremos de melhorar. Nos jogos, tivemos problemas pequenos de concentração. Conseguimos manter a posse de bola e tenho certeza de que vamos melhorar em outros aspectos do jogo também", disse Arboleda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.