Filippo Monteforte/AFP
Filippo Monteforte/AFP

Ajax bate Juventus, vai à semi e elimina Cristiano Ronaldo da Liga dos Campeões

Atacante português abre o placar, mas holandeses viram para 2 a 1 e garantem classificação em Turim

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2019 | 18h28

O Ajax voltou a fazer história na Liga dos Campeões, eliminando mais um gigante do futebol europeu. Nesta terça-feira, de virada, superou a Juventus, por 2 a 1, em Turim, e se classificou para as semifinais. No primeiro jogo, na Holanda, as equipes empataram por 1 a 1.

O rival do Ajax na semifinal será decidido nesta quarta-feira, na Inglaterra, onde o Manchester City recebe o Tottenham. No primeiro jogo, o time de Londres venceu por 1 a 0 e agora vai jogar por um empate para ficar com a vaga.

Nas oitavas de final, o Ajax já havia conquistado um resultado histórico ao eliminar o Real Madrid, dono dos últimos três títulos europeus. Naquela oportunidade, depois de perder em casa, o time de Amsterdã marcou 4 a 1 em pleno Estádio Santiago Bernabéu, em Madri.

A classificação garante ao Ajax a sua primeira participação nas semifinais da Liga dos Campeões desde 1997, sendo que seu quarto e último título do torneio foi em 1995. Já Cristiano Ronaldo fica fora da semifinais da competição pela primeira vez desde 2010.

O JOGO - Empurrada por quase 50 mil torcedores, a Juventus pressionou muito desde o apito inicial. Aos quatro minutos, por exemplo, o goleiro Onana, ao tentar sair jogando, teve seu chute bloqueado por Bernardeschi.

O Ajax não conseguiu repetir a marcação do jogo em Amsterdã e teve de se contentar com os contra-ataques. Mas o time holandês foi o primeiro a conseguir articular uma jogada perigosa. Aos 20 minutos, David Neres e Tadic tabelaram dentro da área italiana e a bola sobrou para Van de Beek chutar por cima, com enorme perigo.

A Juventus não demorou para responder ao ataque sofrido. O argentino Dybala bateu bonito de fora da área, mas fraco. Onana aproveitou para fazer uma defesa plástica. O primeiro gol surgiu após cobrança de escanteio. Aos 27, Cristiano Ronaldo apareceu como um raio no meio da zaga holandesa e testou firme para abrir o placar. O VAR foi acionado, mas o juiz confirmou o gol.

Aos 32, Cristiano Ronaldo, mais solto do que no jogo na Holanda, voltou a finalizar, mas errou o alvo. Só que no ataque seguinte saiu o gol de empate. Hakim Ziyech disparou de fora da área. A bola bateu na zaga da Juventus e sobrou livre para Van de Beek, que bateu com enorme categoria para empatar: 1 a 1.

No intervalo, Massimiliano Allegri trocou Dybala por Moise Kean. Mas quem levou perigo pela primeira vez no segundo tempo foi o Ajax. O trio David Neres, Van de Beek e Tadic voltou a funcionar, mas parou em duas grandes defesas de Szczesny aos seis e aos 12 minutos.

Aos 15, a Juventus voltou para o jogo. Cristiano Ronaldo, após linda matada de bola, tocou para Kean, que encheu o pé, mas errou o alvo. O Ajax devolveu o perigo, aos 17. Em rápido contra-ataque, puxado por David Neres. Aos 21, Ziyech deveria ter finalizado, mas preferiu cruzar e falhou.

O gol estava maduro. E ele veio aos 22. O capitão De Ligt, de 19 anos, subiu muito para testar firme, após cobrança de escanteio: 2 a 1. Szczesny pulou, mas não deu desta vez para o goleiro polonês.

A Juventus sentiu o segundo gol. Aos 25, David Neres, lançado por Ziyech, perdeu grande chance para fazer o terceiro do time holandês. Aos 34, Ziyech chegou a marcar, mas estava impedido.

A torcida do Ajax presente a Turim começou a gritar "olé" a 15 minutos do final da partida. Cristiano Ronaldo somou duas oportunidades de cabeça e tentou incentivar seus companheiros a não desistirem. Apesar do esforço do time italiano, o jovem time holandês teve tranquilidade para manter o resultado e obter uma classificação histórica em pleno estádio do rival.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.