Alan Kardec celebra retorno ao São Paulo após seis meses

Desde 1º de abril o atacante Alan Kardec não recebia a confirmação que teve nesta terça-feira. O jogador do São Paulo volta a ser relacionado para uma partida e, recuperado de uma cirurgia no joelho direito, deve ficar no banco de reservas contra o Fluminense, nesta quarta-feira, no Rio, pelo Campeonato Brasileiro. O titular no setor ofensivo será Luis Fabiano.

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2015 | 13h17

O panorama atual do clube é bem diferente em comparação ao jogo que o atacante se lesionou. Na ocasião, Kardec disputava uma partida pela Copa Libertadores, na Argentina, sob o comando de outro treinador e longe da crise política existente agora, no momento do seu retorno. "Foi um período longo. Muitas coisas aconteceram. Saí sob comando do Muricy. Volto com o Doriva. Tivemos o Osorio nesse meio tempo. Trabalhei pouco com ele e é difícil de analisar. E a parte política os jogadores não têm de se meter", afirmou o jogador em entrevista coletiva.

O atacante teve uma ruptura parcial do ligamento cruzado do joelho direito e precisou ser submetido a uma cirurgia, realizada há seis meses. Kardec cumpriu as etapas de recuperação, como fisioterapia, hidroginástica e treinos com bola, e só agora está apto para disputar uma partida. Nos últimos dias o atacante treinou entre os reservas e deve ficar como opção para o segundo tempo.

Kardec disse nunca ter ficado tanto tempo parado e lembrou que o fim da expectativa coincide com o retorno ao estádio onde viveu um grande momento pelo Vasco, clube onde começou a carreira. "É um estádio especialíssimo. No segundo jogo como profissional, fiz meu primeiro gol da carreira em uma semifinal no Campeonato Carioca", disse o jogador, que está no São Paulo desde o ano passado.

O atacante foi o primeiro jogador contratado na gestão do presidente Carlos Miguel Aidar. O dirigente vai renunciar ao cargo nesta terça-feira e ao tirar o jogador do Palmeiras em abril do ano passado, brigou com o presidente do clube rival, Paulo Nobre. Alan Kardec preferiu não comentar o episódio e disse que tinha um bom relacionamento com Aidar. "Se eu tivesse de falar, falaria apenas do lado humano. ELe sempre me tratou com carinho e respeito. Fiz de tudo para ajudar o São Paulo em campo. Eu o agradeceria pelo respeito que teve e foi recíproco", comentou.

O técnico Doriva definiu a equipe em treino fechado na manhã desta terça-feira no CT da Barra Funda. O meia Michel Bastos voltou a participar da atividade e embora esteja recuperado de uma contusão na coxa esquerda, não viaja ao Rio. O elenco terá as voltas dos zagueiros Lucão e Rodrigo Caio, que estavam em Manaus para defender a seleção olímpica, mas serão relacionados para a partida contra o Fluminense.

A escalação do São Paulo nesta quarta deve ter: Rogério Ceni; Bruno, Breno, Luiz Eduardo e Matheus Reis; Hudson, Thiago Mendes e Ganso; Rogério, Alexandre Pato e Luis Fabiano. A partida começa às 22 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCAlan Kardec

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.