Alan Kardec diz que já se sente em casa no São Paulo

O atacante são-paulino já trabalhava com a equipe em São Paulo, e ficou mais enturmado na intertemporada nos EUA

Agência Estado

28 de junho de 2014 | 14h52

Contratado antes da pausa para a disputa da Copa do Mundo de 2014, o atacante Alan Kardec já treinava normalmente com o restante do elenco do São Paulo na capital paulista. Apesar disso, o jogador acredita que o período da intertemporada nos Estados Unidos foi fundamental para estreitar os laços com os novos companheiros.

"Foi muito legal porque fui conhecendo individualmente cada jogador. E percebi que é um grupo bom de lidar. Os atletas estão sempre conversando e brincando", avaliou o atacante, que participou do amistoso e dos dois jogos-treino que o clube fez em um resort em Orlando, na Flórida. "Até os mais experientes, como o Luis Fabiano, sentavam com a gente na mesa e ficavam brincando. E isso é muito válido porque me fez sentir mais em casa", acrescentou.

Revelado nas categorias de base do Vasco e com passagens por Internacional, Santos e Palmeiras, além do Benfica, Alan Kardec trouxe no currículo recente os nove gols no Campeonato Paulista deste ano e o prêmio da imprensa esportiva de melhor atacante do torneio. Aos 25 anos, o jogador agradeceu ao elenco pela boa recepção e disse que chega com o pensamento de somar ao time do Morumbi.

"Já conhecia o (técnico) Muricy (Ramalho) e o Tata (auxiliar) desde o Santos. Eles acreditaram no meu trabalho e isso me ajudou muito também. Estou me sentindo bem mais tranquilo e, agora, quero colocar tudo que sei em prática. Também quero agradecer os meus companheiros porque sempre conversaram comigo e me acolheram bem", destacou.

Após 13 dias de treinamentos em Orlando, a delegação do time tricolor voltou para o Brasil. Jogadores e comissão técnica desembarcaram na manhã deste sábado no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo). A partir desta segunda, continuam em São Paulo a preparação para o segundo semestre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.