Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Alan Kardec é apresentado no Santos e já sonha com seleção olímpica

Atacante quer se entrosar com dois nomes certos na Olimpíada de Londres: Ganso e Neymar

AE, Agência Estado

19 de julho de 2011 | 15h00

SANTOS - Para a maioria dos jogadores que voltam ao País, a visibilidade para chegar à seleção é um fator determinante para justificar o retorno ao futebol brasileiro. Com Alan Kardec não poderia ser diferente. O atacante, artilheiro do Brasil no último Mundial Sub-20, em 2009, foi apresentado nesta terça-feira no Santos e já planeja estar na próxima Olimpíada.

"Esta oportunidade que o Santos me oferece é muito grande. Eu tenho idade olímpica e tenho esse sonho. Como eu disputei o Mundial Sub-20, acredito que tenho condições de brigar por uma vaga. Mas tenho que trabalhar muito para isso", disse o atacante, de 22 anos, que tem a dura concorrência de Alexandre Pato, André e Leandro Damião, últimos titulares da posição na seleção principal.

Kardec, que foi emprestado pelo Benfica ao Santos até o final de 2012, quer aproveitar a chance de se entrosar com dois nomes certos em Londres: Ganso e Neymar. "Joguei ao lado de grandes jogadores como Romário e Edmundo e, pra mim, não será nenhuma novidade jogar com o Neymar, um jogador com mobilidade e que vive grande fase. Mas não só com ele, mas com todo o grupo, que é muito qualificado", disse o jogador, lembrando de seu primeiro ano como profissional, no Vasco.

O atacante chega para uma posição carente do elenco, que perdeu Zé Eduardo, Maikon Leite e Keirrison após a Libertadores. Kardec deverá fazer sombra a Borges e ajudar Muricy quando for necessário jogar pelo alto. O jogador tem 1,88 m.

Ele garante que não foi só a chance de ser campeão mundial que o motivou a fechar com Santos. "O Mundial é muito importante, mas não foi o principal motivo. O que pesou foi a instituição, o clube que tem uma infraestrutura fantástica, de primeiro mundo. Tenho amigos que estão aqui e outros que já passaram pelo clube. As informações foram as melhores possíveis", contou Kardec, que jogou com Ganso na seleção sub-20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.