Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Alan Kardec vê briga 'boa e sadia' por vaga no Palmeiras

Atacante tem a preferência do treinador Gilson Kleina

Daniel Batista, Agência Estado

15 de janeiro de 2014 | 17h17

SÃO PAULO - Principal atacante do elenco palmeirense, Alan Kardec ganhou maior concorrência nesta temporada, com a chegada de alguns reforços para o setor ofensivo - Diogo, Rodolfo, Patrick Vieira e Mazinho. Titular do técnico Gilson Kleina, ele avalia que não tem posição cativa no time e prevê "uma briga boa e sadia" para ver quem fica com a vaga no ataque do Palmeiras.

"Nunca me senti à vontade e sempre tento trabalhar cada dia mais. Na verdade, me sinto incomodado, porque, com jogadores de qualidade, eu tenho que trabalhar mais e nunca vou relaxar. Teremos uma briga boa e sadia. O grupo é bem tranquilo e tem boa amizade. O que acontecer, vai ser o melhor para o Palmeiras. E quem ganha com isso é o Palmeiras", afirmou Alan Kardec.

Apesar do discurso, Alan Kardec sai na frente dos companheiros, porque teve ótima performance no ano passado, quando formou a dupla de ataque titular com Leandro, outro que deve ser mantido por Gilson Kleina, após ter assegurado sua permanência no Palmeiras.

"Temos uma parceria muito boa. Entrosamento legal e conseguimos nos ajudar em campo. E temos amizade boa também. Ele é um garoto maravilhoso e de qualidade muito grande", disse Alan Kardec, ao comentar sobre a dupla com Leandro. "Já tinha atuado com Diogo também em outra equipe (Santos) e é outro jogador que chega para somar e nos ajudar. É bom porque se torna mais uma excelente opção para o Kleina."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasAlan Kardec

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.