Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Alan Ruschel revela que Cruzeiro tem de melhorar muito: 'A gente sabe disso'

Antes de retomada do Estadual, lateral-esquerdo afirma que time ainda está com o desempenho abaixo do necessário

Redação, Estadão Conteúdo

31 de março de 2021 | 15h36

O Campeonato Mineiro será retomado nesta quinta-feira após uma paralisação de 10 dias por determinação do governo de Minas Gerais, que decretou a proibição de atividades esportivas coletivas até esta quarta na chamada "Onda Roxa". O Cruzeiro, em busca de pontos para subir na tabela de classificação - está em quinto lugar -, encara o Tombense, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela sexta rodada.

O lateral-esquerdo Alan Ruschel reconheceu nesta quarta-feira que o Cruzeiro precisa melhorar neste início de temporada. A equipe tem tido atuações criticadas pela torcida e o desempenho também não tem sido o desejado. Ameaçou uma engrenada no Estadual após vencer URT e Athletic, mas foi freado pelo América-MG, que o venceu por 1 a 0 na rodada passada.

"Claro que a gente tem que melhorar muito ainda, a gente sabe disso e a gente vai em busca disso no decorrer dos jogos. Amanhã (quinta-feira) é uma grande oportunidade para a gente tentar evoluir", pontuou o atleta, que disse que o time está se adaptando ao estilo do técnico Felipe Conceição.

"O meu estilo de jogo no ano passado era diferente, aqui é um estilo mais agressivo. Acho que o estilo do Felipe é um jeito novo para a maioria que chegou, então a gente está se adaptando ainda e buscando fazer aquilo que ele está pedindo. Às vezes as coisas não acontecem do jeito que a gente imagina, mas a gente está fazendo de tudo para que as coisas possam evoluir e vão evoluir", projetou Ala Ruschel.

Na derrota para o América-MG, o lateral-esquerdo foi improvisado no meio de campo. Ele afirma que topa jogar onde o técnico achar melhor. "Eu já falei para o Felipe que quero ajudar, independente de que função for, se for na lateral ou se for no meio", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.