Alberto espera vaias na Vila Belmiro

O reencontro do centroavante Alberto com a Vila Belmiro, na quarta-feira, promete fortes emoções. O ex-jogador do Santos sabe: vai ser recebido com uma chuva de chinelos, uma tradição no estádio santista. Ele não tem a menor esperança de ser reverenciado pelo torcedor adversário. Ainda mais jogando pelo Corinthians. Alberto virou inimigo, embora tenho sido campeão brasileiro pelo Santos em 2002 e não se considere assim. ?Todo mundo que entra na Vila para jogar contra o Santos é vaiado?, admitiu o atacante. ?Nem faço idéia do que poderá acontecer. Mas vou tentar não me preocupar com isso. Se as coisas forem boas, vou recebê-las de braços abertos. Se forem ruins, vou deletar.?A passagem de Alberto pelo Santos foi rápida, mas vitoriosa. Em seis meses na Vila Belmiro, transformou-se num dos jogadores mais importantes da equipe. Sua participação nos dois jogos finais contra o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro de 2002, foi fundamental. ?O torcedor é passional. De minha parte, tenho de estar preparado para qualquer coisa. Claro que não espero confetes nem ser aplaudido pela torcida do Santos. Mas acho que ao menos posso esperar respeito?, afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.