Panini/Reprodução
Panini/Reprodução

Álbum da Copa do Mundo será encartado no 'Estado'

Anote a data: no próximo domingo, dia 18, a Panini lançará, em parceria com o jornal, as figurinhas do Mundial da Rússia

O Estado de S.Paulo

11 Março 2018 | 07h00

Em sete dias, os apaixonados por futebol, em especial por Copas do Mundo, prometem uma corrida às bancas de jornais. Mesmo antes do lançamento do Álbum de figurinhas oficial da Copa do Mundo Fifa Rússia 2018, os colecionadores já buscam informações e detalhes de como será a publicação que a cada quatro anos cativa crianças, e também adultos, e vira febre no País.

+ Seleção vai em busca de novidades para ter 'ritmista' em amistosos

Assim como ocorreu nas últimas edições do torneio mais importante de futebol do mundo, o Estado fará parceria com a editora Panini e, no próximo domingo, dia 18, o leitor ganhará o álbum encartado no jornal junto com 11 figurinhas para iniciar a coleção. Os assinantes receberão o material em casa no mesmo dia. Aos demais leitores, um aviso: a circulação “jornal+álbum” será nacional. A estimativa é ter 10 milhões de figurinhas circulando pelo Brasil.

A Panini já divulgou a imagem da capa do álbum e promete para a semana que antecede o lançamento outras novidades. A cor azul da capa impera e tem as bandeiras das 32 seleções participantes da Copa. Para “esquentar” a chegada do álbum no próximo domingo, a empresa lançou o site Escalômetro (www.escalometro.com.br), onde o torcedor poderá arriscar seu palpite na convocação de Tite e concorrer a alguns prêmios.

Outro detalhe já anunciado pela Panini é que cada seleção contará com figurinhas de 18 atletas. Isso não significa que todos os convocados dos técnicos estarão lá, até porque a editora precisa definir a lista que entrará na publicação meses antes da convocação final. É possível então que existam diferenças quando a bola rolar na Rússia.

“Com este espaço de tempo, corremos o risco de incluir jogadores que não farão parte da escalação oficial, pois nossa lista é definida com cerca de seis meses de antecedência. Assim, desenvolvemos o Escalômetro para os colecionadores se divertirem testando seus palpites e concorrendo a prêmios. O que queremos é torcer para que os atletas que estarão na Rússia tragam o hexa”, diz José Martins, presidente da Panini no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.