Panini/Reprodução
Panini/Reprodução

Álbum de figurinhas da Copa do Mundo traz novidades e será lançado no domingo

Publicação será encartada na edição do 'Estado' de 18 de março

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

12 Março 2018 | 12h30

Com a presença do ex-jogador Cafu, a Panini apresentou nesta segunda-feira o Álbum de figurinhas oficial da Copa do Mundo Fifa Rússia 2018. A publicação chegará aos leitores do Estadão no domingo, encartada no jornal dos assinantes e dos exemplares avulsos que são vendidos em todo País. Dois dias antes, na sexta-feira, já será possível comprar os pacotes com os cromos nas bancas.

+ Álbum da Copa do Mundo será encartado no 'Estado'

+ Com fotos de brasileiros, perfil vaza parte das figurinhas do álbum da Copa

"Esse é um momento muito especial para a Panini. É o lançamento oficial de um produto que é aguardado por milhares de fãs. Ficou muito lindo. Trabalhamos e investimos bastante nele, nossa produção tem feito 8 milhões de pacotes por dia, com cinco figurinhas em cada. Acredito que vamos bater todos os recordes de vendas com esse álbum", afirmou José Martins, presidente da Panini no Brasil.

Martins também destacou que muitos dos caminhões saem da fábrica com escolta, pois é um produto muito desejado. O evento de lançamento do álbum foi feito na fábrica da Panini em Barueri, na grande São Paulo. Enquanto os executivos da empresa falavam sobre a publicação, ouvia-se ao fundo o barulho das máquinas trabalhando sem parar.

"Essa fábrica fornece figurinhas para a América Latina. A da Itália fornece para o resto do mundo", comentou Martins, lembrando que a Panini faz os álbuns da Copa desde 1970. "Será a primeira vez sem a seleção da Itália."

No álbum, cada seleção tem 18 figurinhas dos jogadores, o escudo da confederação e uma imagem do time posado. A publicação segue a ordem dos grupos da Copa, do A ao H. Traz ainda símbolos do torneio, como a bola, o troféu, os pôsteres das sedes e figurinhas de todos os estádios. Ao final, ainda tem um espaço para "lendas" da Copa, com cromos especiais que contam um pouco a história da competição.

No Brasil, o álbum tem os jogadores que vêm sendo chamado com frequência por Tite para os jogos da seleção. Nos outros países, os grandes nomes também estão presentes. A maior novidade é que nesta edição do álbum, a Inglaterra já está com o escudo de sua federação de futebol. Em outras edições, a entidade não cedia os direitos para a Panini, que usava apenas uma bandeira da Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.