Alckmin promete rigor na investigação

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que falará pessoalmente com o Secretário Estadual de Segurança Pública, Saulo de Castro Abreu, para apurar os possíveis abusos da Polícia Militar na repressão aos torcedores no dia da decisão da Copa Libertadores, entre São Paulo e Atlético-PR. "Pode ter certeza de que a investigação será rigorosíssima. No ano passado, afastamos 504 policiais, por violência ou corrupção, e vamos afastar ainda mais se forem comprovadas irregularidades", disse Alckmin, nesta quarta-feira, durante a visita que fez à Agência Estado.A reportagem lembrou ao governador que não só na final da Libertadores como também na semifinal, quando torcedores do River Plate enfrentaram os policiais no Morumbi, o planejamento das operações foi questionado. O que estaria ocorrendo, portanto, para que se verificassem erros seguidos no controle das torcidas? "Faço questão de falar com o Saulo pessoalmente sobre isso, também tenho interesse em saber o que vem acontecendo, se há algum problema", limitou-se a dizer Alckmin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.