Aldo Rebelo aprova ajuda a clubes

O ex-presidente da CPI da Nike deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) aprova a criação de linhas de financiamento para ajudar os clubes de futebol a saldar dívidas e investir na modernização dos estádios. "Sou favorável, desde que sob determinados critérios e garantias", afirmou Rebelo que participa do grupo de trabalho do Ministério do Esporte e Turismo de moralização do futebol no País. A linha especial de financiamento foi discutida ontem pelo ministro interino dos Esportes, José Luiz Portella, com dirigentes de nove clubes. Ao final do encontro, Portella esclareceu que não se tratava de doação e que a proposta não repetiria o modelo do Proer, programa federal de apoio aos bancos. Aos clubes apenas seria oferecido empréstimo normal, finaciado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou até pelo Banco Mundial. Aldo Rebelo reconhece que a situação da maioria dos clubes é bem difícil, mas aposta no retorno do investimento porque os times também possuem uma "imensa possibilidade de recuperação e geração de renda". Segundo o deputado, os clubes contam com um "imenso público" e podem transformar os estádios em centros de compras, com a abertura de lojas e butiques, ou de convenção, podendo alugar o espaço para eventos. Também serviriam de palco para shows musicais. "Os estádios teriam multiuso." Sem um empurrão do governo, Rebelo diz ser complicado tirar os clubes do vermelho. Ele diz que os clubes estão descapitalizados e à exceção de poucos mal administrados. "Não há uma visão empreendedora", avalia. Na opinião do deputado, desperdiçar a chance de resolver o problema não é bom nem para o Estado, um dos maiores credores dos clubes que devem contribuições previdenciárias e impostos. O deputado diz ainda que, sem renda, os clubes não pagarão as dívidas e ainda desempregarão jogadores. O País da seleção pentacampeã pode passar por uma "africanização", na avaliação de Rebelo. Ele explica que inexistem times de futebol na África. Os jogadores africanos atuam na Europa. Todos os jogadores seleção de Camarões que disputou a Copa são contratados por times franceses, exemplifica o deputado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.