Divulgação
Divulgação

Além de Moisés Lucarelli, três estádios do Paulistão estão interditados

Ferroviária, Bragantino e São Bento estão com o mesmo problema da Ponte Preta em relação ao laudo de segurança

Estadao Conteudo

15 de dezembro de 2017 | 19h06

O Campeonato Paulista de 2018 começa no dia 17 de janeiro e quatro times ainda estão com os estádios interditados, às vésperas da competição. Ponte Preta, Ferroviária, Bragantino e São Bento são os clubes que precisam promover adaptações para conseguirem a liberação da Federação Paulista de Futebol (FPF) e da CBF.

+ Corinthians e Ponte reeditarão final na abertura do Paulistão de 2018

Os quatro times apresentam um problema em comum, que é o laudo de segurança aprovado com restrições, situação que exige melhorias pontuais. O Moisés Lucarelli, da Ponte Preta, e a Fonte Luminosa, da Ferroviária, dependem apenas dessa questão para serem liberados.

O estádio de Campinas, inclusive, foi palco recente de uma invasão de campo, na penúltima rodada do Brasileirão, quando o time da casa perdeu por 3 a 2 para o Vitória e foi rebaixado. Caso a situação não seja regularizada, o Red Bull Brasil também ficaria sem casa no Paulistão, já que manda seus jogos no Moisés Lucarelli.

O Nabi Abi Chedid, do Bragantino, é o estádio com mais laudos aprovados com restrições: prevenção e combate de incêndio, vistoria de engenharia e segurança. O último está vencido desde o dia 21 de novembro. Enquanto isso, em Sorocaba, o São Bento trabalha para aprovar definitivamente os laudos de segurança e de condições sanitárias e de higiene.

Os clubes correm para resolver a situação antes da estreia em casa no Paulistão. Entre os times que dependem das liberações, São Bento, Red Bull e Bragantino jogam a primeira rodada como mandantes. Ponte Preta e Ferroviária jogam em seus estádios apenas na segunda rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.