Alemães dizem que Copa não sofreu ameaça terrorista

O ministro federal do interior da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, e o presidente da Conferência dos Ministros do Interior, Günther Beckstein, explicaram nesta terça-feira que durante a realização da Copa do Mundo não aconteceu nenhuma ameaça de ataque terrorista e que o evento transcorreu pacificamente."Tudo aconteceu perfeitamente, como o planejado. Apesar disso, vamos continuar com nossa atenção, já que na luta contra o terror você nunca pode se descuidar", explicou Schauble. Ao todo, cerca de 250 mil agentes policiais trabalharam durante a competição"A presença da polícia foi muito discreta. Sempre procuramos trabalhar de uma forma amistosa e comunicativa", comentou Beckstein. Sobre a prostituição, o presidente da conferência disse que ainda não conhece os números oficiais, mas acredita que não aconteceu nenhum caso forçado durante a competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.