Facebook Oficial / Seleção Alemã (Die Nationalmansschaft)
Facebook Oficial / Seleção Alemã (Die Nationalmansschaft)

Alemanha anuncia permanência de Löw na seleção após campanha vexatória na Copa

Técnico diz que irá realizar uma reconstrução, mas não adianta quais mudanças pretende fazer

Estadão Conteúdo

03 Julho 2018 | 09h34

A Federação Alemã de Futebol (DFB) anunciou nesta terça-feira a permanência do técnico Joachim Löw no comando da seleção nacional. Em comunicado oficial, a entidade explicou que se reuniu com o treinador e ouviu dele o desejo de seguir com o trabalho que realiza desde 2006.

+ Em chegada à Alemanha, Neuer diz que seleção está 'furiosa' e exime Löw de culpa

+ Özil diz que precisará 'de um pouco de tempo' para se recuperar de fiasco alemão

+ Leia a análise Lothar Matthäus sobre a queda da Alemanha na Copa do Mundo

"Em uma conversa pessoal, Löw confirmou que quer continuar seu trabalho na seleção nacional e gostaria de reconstruir o time com foco no futuro", informou a DFB. "A direção ressaltou mais uma vez que Löw conta com o apoio de toda a equipe para tirar as próprias conclusões do desempenho da seleção na Copa do Mundo. Ele deixou claro que apesar da decepção com o resultado, sentiu motivação e energia para preparar o time para os próximos desafios."

A Alemanha chegou à Copa na Rússia como uma das principais candidatas ao título, mas acabou eliminada na fase de grupos do torneio pela primeira vez na história. A seleção perdeu para o México na estreia, venceu a Suécia no último minuto, mas voltou a ser derrotada, pela Coreia do Sul, e deixou a competição mais cedo.

Logo após a competição, Löw admitiu a incerteza sobre seu futuro e deixou no ar a possibilidade de sair da seleção, mesmo tendo contrato até 2022. Ele assumiu o cargo depois da Copa do Mundo de 2006 e tem no currículo o título mundial de 2014, no Brasil, além da Copa das Confederações do ano passado.

 

"Estou muito grato pela confiança que a DFB continua depositando em mim e me sinto, apesar das críticas justas, muito apoiado e encorajado. Foi importante para mim, após alguns dias em que pensei muito, entrar em contato pessoalmente com líderes da DFB. Minha decepção ainda é imensa, mas agora quero desenhar uma reconstrução com total comprometimento", disse o treinador.

Löw não manifestou quais as mudanças que planeja fazer, mas é certo que a Alemanha deve passar por uma renovação. Nomes como os de Özil e Thomas Müller foram muito criticados na Rússia. "Vou analisar com minha equipe, conversar e tomar as decisões corretas no começo da próxima temporada. Tudo leva tempo, mas vai acontecer antes da temporada internacional, em setembro."

A permanência de Löw foi comemorada por um dos líderes desta seleção alemã, o goleiro Manuel Neuer. "Estou satisfeito que possamos continuar nosso longo caminho de sucesso com Joachim Löw. E eu tenho confiança de que juntos vamos reconquistar nossa força", afirmou.

Gerente de futebol da federação alemã, o ex-jogador Oliver Bierhoff também considerou o treinador o homem certo para esta reforma. "Estou muito feliz que o Löw continuará a liderar nossa seleção nacional. Sentamos juntos por muito tempo ontem e senti toda a energia dele. Após 14 anos de trabalho de sucesso, agora temos que começar uma reconstrução e pensar sobre mudanças estruturais mais profundas", considerou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.