Alemanha confirma Voeller até a Copa

Rudi Voeller irá comandar a seleção da Alemanha pelo menos até o final da Copa de 2002. O treinador teve contrato prorrogado até a metade do ano que vem e assim, afasta qualquer possibilidade de vir a ser substituído antes da principal competição do futebol mundial. O acordo foi assinado nesta quinta-feira, na sede da Confederação Alemã."Trata-se apenas de formalidade", garantiu um dos responsáveis pela entidade. Na opinião dos cartolas locais, o ex-centroavante da seleção, campeão do mundo em 90, iria continuar no cargo de qualquer forma.Antes não era bem assim. Voeller, 40 anos, assumiu o time após o fracasso na Euro-2000 e a demissão de Erich Ribbeck. O acerto inicial previa sua permanência por um ano, apenas. Em julho, passaria o bastão para Christoph Daum, que se desvincularia do Bayer Leverkusen. Daum, porém, caiu em desgraça, quando se descobriu, em outubro do ano passado, que havia consumido cocaína em algumas ocasiões.Voeller manteve seu programa de trabalho, mas sem a certeza de que haveria renovação a partir do meio do ano. Mas as quatro vitórias consecutivas no Grupo 9 das Eliminatórias européias para a Copa de 2002 fizeram com que os dirigentes se convencessem a acabar com as dúvidas.Michael Skibb, seu auxiliar atual - e ex-treinador do Borussia Dortmund -, também teve compromisso renovado e terá ainda como atribuição cuidar das equipes juvenis da Alemanha e "garimpar talentos".A permanência de Voeller desagrada a pelo menos um personagem famoso no futebol alemão. O atacante Mario Basler, do Kaiserslautern, andou dizendo que o treinador não tem "competência" para o cargo e que não estimularia o surgimento de "lideranças". Agora, vai ter de agüentar a ascensão do desafeto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.