Reprodução
Reprodução

Alemanha derrota a invicta Hungria e é a grande seleção da Copa de 1954

Comandado pelo capitão Fritz Walter, time alemão ocidental derruba equipe que não perdia há 32 partidas

Glauco de Pierri, O Estado de S.Paulo

11 Maio 2018 | 03h00

Além da Hungria, o time alemão era um dos melhores da época e seu técnico, Sepp Herberger, pode ser considerado um estrategista. Responsável direto pela vitória na decisão, no jogo que ficou conhecido como “O Milagre de Berna” – seu time não tinha todo o talento dos rivais húngaros, mas contava com o craque e capitão do time, Fritz Walter.

Confira a página especial sobre a Copa do Mundo de 2018

INFOGRÁFICO - Brasil, a camisa mais pesada do futebol mundial

ESPECIAL - 15 anos do Penta, nossa última conquista

A seleção alemã reunia força física e obediência tática exemplares e deram um jeito de “enganar” os favoritos para o título. No jogo da primeira fase, que terminou com vitória da Hungria por 8 a 3, ele mandou a campos seus reservas e assim preservou a saúde de seus principais jogadores, além de ter estudado as principais jogadas ofensivas da equipe húngara.

A tática deu certo e na decisão, os alemães conseguiram controlar os nervos e viraram a partida para ficar com o título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.