JACEK BEDNARCZYK/EFE
JACEK BEDNARCZYK/EFE

Alemanha e Espanha vencem clássicos e fazem final da Euro Sub-21

Alemães eliminarem a Inglaterra, enquanto espanhóis passaram pela Itália

Estadão Conteúdo

27 de junho de 2017 | 18h14

Atuais campeãs mundiais com suas equipes principais, Alemanha e Espanha comprovaram que são dois dos países que mais revelam grandes jogadores nesta terça-feira, com a classificação à decisão do Campeonato Europeu Sub-21. Os alemães avançaram ao eliminarem na semifinal a Inglaterra, nos pênaltis, após empate por 2 a 2 no tempo normal. Já os espanhóis passaram pela Itália por 3 a 1.

Com os resultados na Polônia, Alemanha e Espanha farão a decisão na sexta-feira, em Cracóvia. O time espanhol busca sua quinta conquista da competição, sendo a primeira desde 2013, e pode se igualar à Itália como maior campeão. Já os alemães tentam apenas o segundo troféu, o que repetiria a campanha obtida em 2009.

Na primeira partida desta terça, Alemanha e Inglaterra fizeram uma partida emocionante. Os alemães saíram na frente aos 35 minutos, com Selke, mas sofreram o empate apenas seis minutos depois, com Gray. Abraham virou o placar para os ingleses aos cinco minutos do segundo tempo, mas Platte, já aos 25, voltou a deixar tudo igual.

O empate se manteve até o apito final e também na prorrogação, o que levou o confronto para os pênaltis. O alemão Gerhardt foi o primeiro a desperdiçar a cobrança, defendida por Pickford, mas foi a estrela do goleiro Pollersbeck que brilhou mais. Ele defendeu as cobranças de Abraham e Redmond, sendo esta a última, para confirmar a classificação.

No confronto entre Itália e Espanha, o equilíbrio falou mais alto no primeiro tempo, que terminou empatado sem gols. Aos oito, no entanto, Saúl Ñíguez, do Atlético de Madrid, abriu o placar para os espanhóis. Logo depois, Gagliardini deixou os italianos com um a menos ao ser expulso, mas ainda assim o empate saiu aos 17, com Bernardeschi.

Só que o dia era mesmo de Saúl Ñíguez. Aos 20 minutos, o meia acertou um lindo chute de fora da área para recolocar a Espanha em vantagem. Já aos 29, ele aproveitou ótima jogada de Asensio e bateu firme para vencer Donnarumma e dar números finais à partida.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAlemanhaEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.