Alemanha: jogadores foram subornados

O jogador Thijs Waterink, capitão do Padeborn, da 3.ª divisão alemã, admitiu, hoje, ter recebido ? 10 mil "de um mensageiro desconhecido" para vencer o Hamburgo, pela Copa da Alemanha, há 6 meses. O Padeborn ganhou por 4 a 2, com dois pênaltis a favor marcados pelo juiz Robert Hoyzer, pivô do escândalo de facilitação de resultados. E no domingo, o juiz Jurgen Jansen, suspeito de ter relação com apostadores, foi substituído pouco antes de apitar o jogo Hertha Berlim e Bayern de Munique.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.