Alemanha pode dar chance a reservas no último jogo

A Alemanha pode mudar a escalação diante do Equador, no jogo que nesta terça-feira define o primeiro colocado do Grupo A do Mundial. As duas equipes têm seis pontos. O auxiliar-técnico alemão, Joachim Low, não descartou a possibilidade de atletas que não atuaram nas duas primeiras partidas terem uma chance agora. ?Se trata de prevenir o que pode ocorrer nas quartas-de-final ou na semifinal. Se houver uma suspensão ou lesão, é melhor que quem entre já tenha jogado antes?, justificou. Low admite que atletas com cartões amarelos podem ser poupados. Com uma exceção, Michael Ballack. Ausente da estréia na Copa do Mundo, na vitória por 4 a 2 sobre a Costa Rica, e punido no 1 a 0 diante da Polônia, ele joga de qualquer jeito. ?Ele jogará porque é um atleta que necessita recuperar o ritmo?, explicou. O auxiliar afirmou que a decisão sobre a escalação será tomada até esta segunda-feira. Na semana passada, o treinador Jürgen Klinsmann garantiu que não faria alteração no time titular. ?É um jogo de extrema importância para a Alemanha, queremos o primeiro lugar do grupo e vamos com força máxima contra o Equador?, declarou sexta-feira. Especula-se, no entanto, que Klinsmann estuda fazer experiências diante dos equatorianos. O lateral-direito Arne Friedrich, substituído contra a Polônia, vem sendo bastante criticado e corre risco de perder lugar. Neste caso, Odonkor, destaque no último confronto, entraria como uma espécie de ponta-direita, tornando a seleção mais ofensiva. Ou então Robert Huth, zagueiro, seria improvisado na posição. Outro reserva bem contado é o volante Sebastian Kehl, do Borussia Dortmund. Isso porque Frings, titular da posição, já tem um cartão amarelo. O capitão Michael Ballack não só diz que vai jogar como se mostra contrário a alterações para o último jogo da primeira fase. ?É importante que a equipe siga entrosada, sobretudo na defesa. Por isso não acredito que o técnico fará muitas mudanças.? A relação entre o meia alemão e Klinsmann não é das melhores e o jogador enfatiza a necessidade de levar a sério o próximo adversário. ?Temos de ganhar do Equador e fazer uma boa partida. Assim aumentará o respeito que todos têm por nós e a nossa autoconfiança.? A boa notícia do fim de semana é que parece não ser grave a lesão sofrida sábado pelo zagueiro Metzelder - neste domingo, ele foi poupado do treino da equipe. ?Nesta segunda, ele estará no nosso último treinamento e estará à nossa disposição?, garantiu Joachim Low.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.