Alemanha promete respeitar Equador, que pensa em título

O técnico da Alemanha, Jürgen Klinsmann, promete entrar com todo o respeito do mundo na partida desta terça-feira contra o Equador, às 11 horas (de Berlim), que vale a primeira posição do Grupo A - a Alemanha, com saldo de gols inferior, tem de vencer para ficar com o primeiro lugar da chave."Queremos ficar em primeiro e por isso temos que vencer o Equador, mas ainda não ganhamos nada. Temos muito respeito por eles, que provaram que podem jogar sem estar na altitude de Quito", disse o treinador, que admitiu ainda estar longe de seus objetivos na Copa. "Chegar às oitavas-de-final é apenas uma etapa no desenvolvimento da seleção", explicou.Klinsmann promete entrar com força máxima na partida, sem poupar jogadores por causa de lesões ou cartões amarelos, e disse que não quer pensar em escolher adversários para a segunda fase - Inglaterra, Suécia e Trinidad e Tobago são os candidatos. "Por enquanto só penso no Equador", assegurou.Do lado do Equador, as duas vitórias consecutivas, cinco gols a favor, nenhum contra e a classificação inédita para as oitavas-de-final da Copa do Mundo fizeram a seleção do Equador sonhar mais alto que os 2.850 metros de Quito. ?Até onde podemos chegar? Ao título!?, diz o volante Alejandro Castillo.O otimismo do técnico Luís Fernando Suárez não é menor do que de seus jogadores, e ele até coloca uma pitada política para incentivá-los ainda mais. ?Ganhamos dois, mas para ser campeão precisamos de sete vitórias. Com o título, voltaremos para casa e poderemos festejar com nosso povo, que sofre com muitas dificuldades e merece algo para se orgulhar.?Ficha técnicaAlemanha x EquadorAlemanha - Lehmann; Friedrich, Mertesacker, Metzelder e Lahm; Frings, Schneider, Schweinsteiger e Ballack; Klose e Podolski. Técnico: Jürgen Klinsmann.Equador - Villafuerte; Reasco, Jorge Guaguá, Espinoza e Ambrosi; Edwin Tenorio, Urrutia, Ayovi e Saritama; Kaviedes e Borja. Técnico: Luis Fernando Suárez.Árbitro: Valentin Ivanov (Rússia).Local: Estádio Olímpico, em Berlim.Horário: 11 horas, de Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.