Nigel Treblin/AP
Nigel Treblin/AP

Alemanha renova contrato de Löw até Eurocopa de 2016

A reputação do treinador foi abalada após derrota para a Itália nas semifinais da Eurocopa

Agência Estado

18 de outubro de 2013 | 08h40

A Federação Alemã de Futebol (DFB) anunciou nesta sexta-feira, como esperado, a renovação do contrato do técnico Joachim Löw. O acordo com o treinador da seleção alemã iria se encerrar após a Copa do Mundo de 2014, mas agora foi prorrogado por mais dois anos, com validade até a Eurocopa de 2016, marcada para a França.

"Eu me sinto muito motivado para desenvolver a equipe ainda mais. Nós ainda não estamos no final do nosso caminho, ainda temos grandes objetivos que queremos alcançar juntos", disse Löw, que está no comando da seleção desde 2006, após Jurgen Klinsmann deixar o comando da Alemanha depois de ficar em terceiro lugar na Copa do Mundo. Löw foi assistente de Klinsmann durante dois anos. A DFB queria renovar logo o contrato de Löw para evitar qualquer distração durante a Copa do Mundo. Presidente da entidade , Wolfgang Niersbach disse que a extensão foi um sinal da "excelente cooperação" entre a federação e o técnico.

Löw vai comemorar seu 100º jogo no comando da Alemanha em amistoso contra a Itália, em Milão, no dia 15 de novembro. O seu retrospecto é de 68 vitórias, 16 empates e 15 derrotas. Mas a seleção alemã não teve uma grande conquista sob o seu comando, sendo vice-campeã da Eurocopa de 2008 e semifinalista da Copa do Mundo de 2010 e da Eurocopa de 2012, apesar do seu bom futebol.

A reputação da Löw foi abalada quando a Alemanha perdeu para a Itália nas semifinais da Eurocopa no ano passado. A derrota foi atribuída, principalmente, a ele, por decisões táticas erradas. Depois, porém, a Alemanha se classificou com facilidade para a Copa do Mundo e agora ocupa a segunda colocação no ranking da Fifa. Assim, chegará ao Mundial do Brasil como uma das favoritas ao título.

"Nós temos uma equipe muito boa, vamos estar bem preparados e tenho certeza que vamos fazer um bom torneio, mas ainda é muito cedo agora para falar se será uma campanha bem sucedida ou não", disse Löw. Ele disse que seria "desrespeitoso" ignorar outras equipes. "Espanha ganhou os três últimos grandes torneios, o Brasil está jogando em casa, outras equipes têm muita qualidade, os detalhes podem ser decisivos". "Mas nós estaremos indo para o torneio com uma atitude muito positiva e eu posso garantir que temos uma equipe com muita fome. Nós almejamos o prêmio principal, mas também temos uma equipe muito jovem".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.