Alemão Bernd Schuster assume o comando do Málaga

O Málaga anunciou nesta sexta-feira a contratação do ex-jogador alemão Bernd Schuster para ser seu treinador nas próximas cinco temporadas. Schuster irá substituir o espanhol Manuel Pellegrini, que deverá assumir o Manchester City após a demissão do italiano Roberto Mancini.

AE-AP, Agência Estado

14 de junho de 2013 | 09h33

Schuster, de 53 anos, já treinou vários clubes depois de terminar a bem-sucedida carreira de jogador, que incluiu passagens pelos gigantes espanhóis Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madrid. Como técnico, Schuster levou o Real Madrid ao título do Campeonato Espanhol em 2008, mas acabou sendo demitido no meio da temporada seguinte. Seu último trabalho foi no Besiktas, da Turquia, encerrado em março de 2011.

O Málaga se classificou para a Liga Europa da próxima temporada depois de terminar em sexto lugar no Campeonato Espanhol, mas foi proibido pela Uefa de participar de competições europeias por não pagar salários e impostos em dia.

Assim, o Málaga está entrando em uma fase de transição após a sua primeira participação na Liga dos Campeões na última temporada,quando alcançou as quartas de final. Ela já vendeu vários jogadores de destaque, como Santi Cazorla e Nacho Monreal, ambos ao Arsenal, o que rendeu críticas de Pellegrini. O Málaga disse em um comunicado esperar que Schuster "desenvolva um sólido projeto de longo prazo".

Depois de começar sua carreira no futebol da Alemanha, no Colônia, Schuster se transferiu ao Barcelona em 1980 e ajudou a conquistar um título espanhol e três Copas do Rei. Ele então se transferiu para o Real Madrid e ganhou mais dois títulos espanhóis antes de jogar três anos pelo Atlético. Ele retornou à Alemanha para defender o Bayer Leverkusen, antes de encerrar a sua carreira no Pumas, do México. Schuster foi campeão da Eurocopa de 1980 pela seleção alemã.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMálagaBernd Schuster

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.