Alemão comemora gol e Betão pede calma à torcida

Resultado ruim não tira alegria pelo primeiro gol do atacante; zagueiro ressalta empenho dos companheiros

03 de fevereiro de 2008 | 20h42

Enquanto um comemorava, outro tentava arrumar uma explicação. Este era o ambiente no Santos após o empate por 1 a 1 com o Paulista, neste domingo, em Jundiaí. Fazendo o seu segundo jogo com a camisa santista, o autor do gol Alemão estava feliz após o apito final.   Veja também:  Santos sai na frente, mas só empata com o Paulista   "É uma emoção muito grande. Desde criança sonho com este momento e agora finalmente ele chegou", disse o jovem atleta. "O segundo jogo foi melhor que a estréia. Além do gol, estou mais calmo e joguei mais a vontade", completou o atacante.   Do lado oposto do time, o zagueiro Betão não escondeu a decepção pelo resultado. "Acho que todo mundo está vendo. O time está se esforçando, mas como os resultados não aparecem, muita gente vai criticar. É preciso ter paciência", comentou o camisa 6. O Santos tem apenas uma vitória e dois empates em seis jogos e amarga a antepenúltima colocação no campeonato.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCPaulistão A-1BetãoAlemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.