Alemão: ´Quero fazer muitos gols pelo Palmeiras´

Novo reforço do Palmeiras, o atacante Alemão começa na manhã desta quinta-feira a treinar no clube. A expectativa do jogador, que foi revelado pelo Coritiba e estava no Kyoto Purple Sanga, do Japão, é estar à disposição do técnico Caio Júnior para jogar em ?no máximo duas semanas".Carioca de Nova Iguaçu, Carlos Adriano de Jesus Soares, o ?Alemão?, tem 22 anos e assinou por três temporadas com o Palmeiras. Por telefone, ele conversou com a reportagem do Portal Estadão. Mostrou estar animado, com grandes ambições. Portal Estadão - Quais são suas expectativas? Alemão - Estou muito feliz de jogar num clube grande como Palmeiras. Quero começar a jogar logo e fazer gol, muito gol. Quero ser artilheiro e ajudar o Palmeiras a ser campeão. Minha meta é aparecer bem e chegar à seleção brasileira e depois à Europa. Tem muito torcedor que não te conhece. Quais são suas características? Sou um atacante de velocidade. Gosto de receber lançamento e brigar na corrida com os zagueiros. E gosto de fazer gol também, claro. Bato bem na bola. Em 2004, pelo Coritiba, fiz dois golaços de fora da área, um contra o Cruzeiro, no Mineirão lotado, e outro contra o Corinthians. Tem algum ídolo no futebol? O Ronaldinho Gaúcho, pela alegria com que ele joga. E o Edmundo? Quando você era criança no Rio, era ele o grande ídolo da molecada, não? Sim, todo mundo queria ser o Edmundo. E agora vou ter a alegria de jogar ao lado dele. Você torcia para qual time? Flamengo. Foi bem legar ver ele com o Romário e o Sávio juntos. Agora vou ter a felicidade de jogar ao lado dele. É uma honra para mim. O que você tem achado dos jogos do Palmeiras? O time é muito bom, dá para ser campeão. E com jogadores de qualidade como Valdivia e Edmundo, fica fácil jogar. Qual a origem do seu apelido, já que você não tem ascendência alemã? É uma homenagem do meu padrasto, botafoguense fanático, ao Alemão, aquele volante que jogava no Botafogo e na seleção (passou também por Napoli e São Paulo). Meu padrasto dizia que com esse apelido eu ia fazer sucesso no futebol. Está dando certo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.