Alessandro espera ficar no Fluminense

O mineiro Alessandro chegou tímido no Fluminense. Era difícil ouvir a sua voz. Contratado por empréstimo ao América-MG, em janeiro de 2004, não via chances de iniciar um jogo com a presença das estrelas Romário e Edmundo no comando do ataque tricolor. Se empenhou ao máximo nos treinos e, aos poucos, foi ganhando espaço na equipe. Hoje, ele sabe que tem a admiração do técnico Alexandre Gama, que se desentendeu com Romário e Roger ? ambos foram dispensados ? durante a temporada. Mas não está plenamente feliz. Seu contrato com o Fluminense se encerra no fim da temporada e ele quer permanecer no clube. O América-MG, que detém seus direitos federativos, segundo ele, não vai dificultar uma possível negociação. Mas, apesar do interesse da nova diretoria, presidida pelo médico Roberto Horcades, que toma posse nesta quarta-feira nas Laranjeiras, ele deseja definir seu futuro o mais rápido possível. ?Fiz bons jogos e alguns gols. Fico satisfeito com o interesse da nova diretoria, que até acho que demorou um pouquinho para iniciar minha renovação de contrato?, declarou Alessandro. Posse ? Num clima de expectativa, o presidente eleito para o triênio 2005/06/07, Roberto Horcades, toma posse nesta quarta-feira à noite na sede das Laranjeiras. Além da promessa de anunciar a contratação de três reforços, Horcades vai apresentar a nova estrutura do futebol tricolor. É possível também que seja comunicada a renovação de contrato do Fluminense com a Unimed, parceira do clube há seis anos, que não vai mais bancar os salários de astros tricolores como ocorreu nesta temporada. Por isso, a permanência de Edmundo, Ramon e Leonardo Moura em 2005 ainda não está confirmada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.