Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Alessandro revela valor real da venda de Jô e corrige presidente no Corinthians

Gerente disse que o clube recebeu cerca de R$ 7 milhões a menos do que havia sido anunciado pelo mandatário alvinegro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 Janeiro 2018 | 19h50

O gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes, corrigiu o presidente do clube, Roberto de Andrade, que havia anunciado a venda do atacante Jô para o Nagoya Grampus, do Japão, por 10 milhões de euros (R$ 39 milhões). Na realidade, segundo o ex-jogador, a negociação foi no valor de US$ 10 milhões (R$ 32 milhões). A informação havia sido dada pelo jornalista Juca Kfouri, em seu blog no UOL.

+ Sem surpresas, Carille define Corinthians para a estreia no Paulista

Alessandro também confirmou que o Corinthians fez um pagamento aos empresários que intermediaram o negócio, mas não revelou o valor. "O Jô foi vendido por 10 milhões de dólares. A comissão é normal ser 10% de contrato. Se existe outra composição, eu desconheço. Estou sabendo da venda do Jô por 10 milhões de dólares. Se nós divulgamos euros, nos equivocamos. A venda foi em dólares", explicou.

No dia 5, Roberto de Andrade concedeu entrevista coletiva ao lado de Jô para falar sobre a venda do jogador. Ao ser questionado sobre o valor da transação, confirmou que era 10 milhões de euros e emendou "é mais ou menos isso". Depois, ficou irritado ao ser questionado sobre o rumo do dinheiro.

"O destino é o clube. Não sei o que vamos fazer, vamos ver. É uma coisa interna e não interessa a ninguém. Só a diretoria do clube o que vai fazer com o dinheiro", afirmou, irritado. Agora, então, foi corrigido por Alessandro.

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.