Alex destaca união da seleção

O meia Alex disse há cerca de dois meses que a seleção olímpica, eliminada por Camarões nos Jogos Olímpicos de Sydney, tinha algumas "frutas podres" no elenco. "Alguns jogadores foram para a reserva, não aceitaram isso, e começaram a reclamar, a se unir contra o time." Esse teria sido, segundo ele, o fator responsável pelo fiasco na competição. O atleta, que marcou o primeiro gol da equipe na quinta-feira, contra o Paraguai, acredita que um dos pontos fortes da seleção atual é o de justamente não ter elementos desagregadores, como o time olímpico. Por isso, pode chegar longe e conquistar títulos, como o da Copa América."Essa seleção de hoje é muito diferente daquela; o Juninho Paulista, por exemplo, está no banco e não fica reclamando", lembrou. "O Denílson, que está entrando muito bem nas partidas, não pede para ser o titular." O meia ressaltou que, na seleção olímpica, alguns atletas queriam resolver a situação sozinhos e não jogavam pelo grupo.A união do elenco durante a Copa América pode ser um fator preponderante para que o técnico Luiz Felipe Scolari faça poucas modificações no time que irá disputar as eliminatórias. O treinador ficou irritado com o pedido de dispensa de atletas como Romário, Rivaldo, Mauro Silva. "Eles poderiam estar aqui..." E deixou claro que vai privilegiar os jogadores que estão na Colômbia. Por isso, para a partida contra o Paraguai, no dia 15 de agosto, ele só mudará se houver grande necessidade. Denílson, por exemplo, está garantindo um lugar no ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.