Alex dividiu alegria do gol com esposa

Mesmo fora da lista de convocados da seleção brasileira, o sorriso "de orelha a orelha" no rosto do meia Alex, do Palmeiras, denunciava a felicidade do jogador, um dia após ter feito o que ele mesmo considerou o gol mais bonito de sua vida. "A maior alegria de quem joga futebol é o gol, ainda mais quando acerta uma jogada como aquela. Foi muito emocionante." Alex conta que chegou em casa, logo após o jogo, e, ao contrário do que costuma fazer, conversou algum tempo sobre a partida e, principalmente, sobre o golaço contra o São Paulo com sua esposa Daiane, que também estava muito feliz. O meia diz que o fato de não ter dormido direito na noite após a partida não tem nenhuma relação com a jogada. Mas deixa escapar que por várias vezes, durante a madrugada, voltava à mente o lance do terceiro gol do Palmeiras. Acordou cedo, como sempre, e na hora do almoço assistiu a todos os programas esportivos. "Com os replays, acabei vendo o gol umas 20 vezes", afirmou o palmeirense, já preocupado por ainda não ter gravado a jogada. "Vou pedir para alguém fazer isso para mim", disse.

Agencia Estado,

21 Março 2002 | 19h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.