Alex é a arma contra o Corinthians

Mais do que nunca, o Palmeiras confia no retrospecto de seu principal jogador, o meia Alex, para dar um chute na má fase. Dos 112 gols que o parananese Alexsandro de Souza, de 23 anos, marcou em sua carreira como jogador profissional, nada menos que 11, ou 10%, foram contra o Corinthians. Desde 24 de novembro de 1998, quando foi pela primeira vez à rede (em cobrança de falta) contra o Alvinegro, num jogo em Presidente Prudente em que o Palmeiras venceu por 4 a 2, Alex esteve presente nos grandes triunfos alviverdes sobre o rival.Do total de oito jogos disputados contra o Corinthians, Alex venceu cinco, empatou dois e perdeu apenas um: 4 a 3 para o time de Parque São Jorge, pela Libertadores da América, em 30 de maio do ano passado. Por ironia, naquele jogo Alex marcaria o gol de número 100 de sua carreira. Em sua lista de vitórias, consta a goleada por 4 a 1 do Flamengo sobre o time então dirigido por Candinho, no Pacaembu, em novembro passado.Alex torce para que sua sina de marcar gols no Corinthians prevaleça neste domingo. Mas ele confessa estar mais preocupado em salvar o emprego de Marco Aurélio e a própria pele com uma vitória convincente. "De fato, nas últimas grandes vitórias do Palmeiras contra o Corinthians estive presente com gols, só que este é um jogo diferente dos outros, envolve muito mais coisas, a crise está aí", alerta. "O ideal é conseguir essa vitória para que o Marco Aurélio tenha tranqüilidade para trabalhar. No futebol é sempre ruim quando se muda o treinador e nós não queremos isso."Alex aponta como gol inesquecível o que marcou na vitória palmeirense por 3 a 2, dia 6 de junho de 2000, pela Libertadores da América. "O Corinthians vencia por 2 a 1. Minutos após o empate, Galeano fez 3 a 2 e nós conquistamos a classificação, nos pênaltis."Coincidentemente, depois daquele jogo o Corinthians nunca mais se aprumou. O técnico Oswaldo de Oliveira deixou o clube, a torcida Gaviões da Fiel tentou agredir os jogadores na apresentação do técnico Oswaldo Alvarez e iniciou-se a má fase, que dura até hoje no Parque São Jorge.A importância que Alex dá ao jogo deste domingo é compartilhada por seus companheiros de equipe. "Só sairemos da situação em que nos encontramos se vencermos bem", afirma Juninho. "Se o resultado positivo não vier, haverá crise", completa Claudecir. Mesmo sem nunca ter participado de um Palmeiras x Corinthians, o volante já sentiu o clima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.