Alex Ferguson diz que gol de Ronaldo foi 'inacreditável'

Atual vencedor da Liga dos Campeões, o Manchester United confirmou nesta quarta-feira a sua classificação às semifinais da competição. Com um golaço do português Cristiano Ronaldo, o time inglês venceu o Porto por 1 a 0, fora de casa, e se recuperou do empate por 2 a 2 conquistado na Inglaterra, pelo jogo de ida. Após a vitória em Portugal, o técnico Alex Ferguson ainda estava impressionado com o gol de Ronaldo.

AE-AP, Agencia Estado

15 de abril de 2009 | 19h18

"Inacreditável. Um chute magnífico. Absolutamente inacreditável. O goleiro não teve chances", disse o treinador do Manchester sobre o arremate feito a mais de 40 metros de distância do gol defendido pelo brasileiro Helton. Ferguson também comentou a atuação de sua equipe em Porto, e destacou o fato de não tomar gols fora de casa como essencial para o triunfo. "Defendemos muito, muito bem, e essa foi a chave [para a vitória]."

Pelo lado do time português, sobraram lamentações. Com os dois gols marcados em Manchester, a equipe tinha a vantagem de jogar pelo empate sem gols e até pelo 1 a 1. O clube inglês saiu na frente ainda aos seis minutos do primeiro tempo, e o Porto parecia ter tempo suficiente para buscar a igualdade. No entanto, esbarrou na boa atuação da zaga adversária e do goleiro Van der Sar, que fez defesas importantes.

"Nos sentimos muito mal. Não achamos que foi um resultado muito justo hoje (quarta-feira)", afirmou Jose Gomes, que substituiu o técnico Jesualdo Ferreira, suspenso por reclamar da arbitragem ainda nas oitavas-de-final da competição. "Eles fizeram um gol, e foi marcado pelo melhor jogador do mundo", completou Gomes, esclarecendo que o Porto tentou jogar no erro do Manchester.

O triunfo sobre o time português fez a equipe inglesa aumentar para 23 o número de partidas sem derrota na Liga dos Campeões. Agora, o Manchester terá pela frente o Arsenal nas semifinais. O primeiro jogo do confronto inglês será no Old Trafford, no próximo dia 29. Já a partida de volta está marcada para a casa do adversário, no Emirates Stadium, em Londres, no dia 5 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.