Divulgação
Divulgação

Alex marca aos 47 minutos e Coritiba empata com Bahia

Com o resultado, time paranaense se afasta cada vez mais do G-4

JULIO CESAR LIMA, Agência Estado

15 de setembro de 2013 | 18h29

CURITIBA -Um gol de meia-bicicleta de Alex nos acréscimos salvou o Coritiba de uma derrota em casa para o Bahia, depois de estar perdendo por 2 a 0, mas não escondeu o mau futebol do time da casa. A partida, disputada no estádio Couto Pereira, em Curitiba, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro terminou 2 a 2 e manteve o time da casa no meio da tabela, em sétimo lugar, com 29 pontos, e o Bahia na 13.ª posição, com 25 pontos.

As duas equipes entraram em campo com um ritmo lento, mas o Coritiba era empurrado pela torcida para o ataque, mesmo assim, com Alex apagado em campo, encontrava dificuldade para chegar ao gol baiano. As jogadas pelas laterais com Vinícius e Diogo não funcionavam e o time parava na defesa adversária.

Em uma subida ao ataque de Diogo, aos 20, o Bahia encaixou um contra-ataque com William Barbio, que lançou Wallyson na esquerda; o atacante chegou por trás da zaga paranaense e tocou sem chances no canto esquerdo de Vanderlei. O gol deixou o time da casa nervoso e aumentou a sequência de passes errados. Em um novo vacilo da defesa do Coritiba, William Barbio recebeu livre de marcação aos 30 minutos e desperdiçou a chance.

SEGUNDO TEMPO

O time da casa foi para o vestiário no intervalo reclamando do mau primeiro tempo, "falta mais atitude", disse o zagueiro Luccas Claro, mas a segunda etapa começou com o Coritiba da mesma forma, lento e sem conclusão nas jogadas. Já o Bahia reforçou sua marcação e Cristóvão Borges trocou o lateral Angulo pelo volante Fahel. O Bahia suportava a pressão inicial, mas aos 7 minutos em nova escapada de William Barbio, o atacante ganhou da marcação de Chico e chutou forte na canto esquerdo de Vanderlei.

Em desvantagem, o Coritiba foi à frente e aos 19 minutos diminuiu em um lance curioso, em que Robinho cruzou da esquerda, a bola bateu na barriga do zagueiro Titi e enganou Marcelo Lomba.

O gol fez o time baiano recuar ainda mais e tentar segurar o resultado. O Coritiba aumentava a pressão, mas não finalizava com qualidade. Para fechar a defesa, Borges trocou Wallyson por Diones e o Bahia tentava administrar o resultado. A estratégia dava certo até que aos 47 minutos Jânio chutou forte e Marcelo rebateu, na sequência Julio Cesar cruzou para o meio da área e Alex, com uma meia-bicicleta, mandou para as redes e empatou a partida.

No final, o meia Alex lamentou o resultado e voltou a criticar a maratona de jogos e também isentou o treinador de culpa pelos resultados ruins. "O gol foi no momento importante, é o que vale, empatar foi ruim, mas perder seria péssimo, a gente estava bem no meio (da tabela) entre o G4 e a zona de rebaixamento. Já o Marquinhos é o menos culpado, enquanto a gente não tiver tempo (para treinar) vai ser assim. Se a gente tivesse que escolher um culpado não seria o treinador", concluiu.

CORITIBA 2 X 2 BAHIA

CORITIBA - Vanderlei; Vinícius (Jânio), Luccas Claro, Chico e Diogo (Iberbia); Uelliton (Botinelli), Gil, Robinho e Alex; Vítor Júnior e Julio Cesar. Técnico - Marquinhos Santos.

BAHIA - Marcelo Lomba; Angulo (Fahel), Lucas Fonseca, Titi e Raul; Fabrício Lusa, Feijão, Hélder e Willian Barbio; Wallyson (Diones) e Obina (Souza). Técnico - Cristóvão Borges.

GOLS - Wallyson, aos 20 minutos do primeiro tempo; William, aos 7, Titi (contra), aos 19 e Alex, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo Nunes de Sá (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Titi, Robinho, Vítor Júnior, Julio Cesar e Raul.

RENDA - R$ 184.099,00.

PÚBLICO - 11.693 pagantes.

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCuritibaEC BahiaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.