Alex Mineiro marca três gols e Palmeiras ganha do Guarani

Atacante agora é vice-artilheiro do Paulistão e garantiu o fim do jejum de quatro partidas sem vitórias do time

Giuliano Villa Nova, O Estado de S. Paulo

09 de fevereiro de 2008 | 22h29

Graças à persistência e a tranqüilidade, que faltaram nas últimas rodadas, o Palmeiras derrotou o Guarani por 3 a 1, com três gols de Alex Mineiro, neste sábado, no Estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto, e se reencontrou com a vitória depois de quatro rodadas. Veja também: Três gols foram um alívio para Alex Mineiro Luxemburgo: 'A gente sabe o que está fazendo' Classificação Últimos resultados / Próximos jogosDepois de pressionar muito e ir para o intervalo com um incômodo 0 a 0, o time de Vanderlei Luxemburgo manteve o ritmo no segundo tempo e em poucos minutos construiu o resultado positivo, que o leva para o 8.º lugar do Campeonato Paulista, com 11 pontos em oito jogos.Além do controle emocional do time alviverde, mereceu destaque a atuação de Alex Mineiro, que havia perdido várias oportunidades no primeiro tempo, mas se redimiu na etapa final, e se consolidou como artilheiro da equipe, com seis gols - é o vice-goleador do campeonato, um atrás de Otacílio Neto."As jogadas não estavam saindo como gostaríamos e a ansiedade atrapalhou um pouco, porque vínhamos de três derrotas seguidas", explicou o meia Diego Souza. "Mas sabíamos que quando os lances dessem certo, voltaríamos a ganhar." PALMEIRAS3Marcos; Gustavo     , Henrique e Deivid (Martinez     ); Elder Granja, Wendel      (Lenny), Diego Souza (Francis     ), Léo Lima e Leandro; Valdívia e Alex Mineiro.Técnico: Vanderlei Luxemburgo GUARANI1Gisiel; Danilo Silva, Xandão, Max Sandro e Jonathas      (Valdo); Fabinho    , João Paulo, Fábio Pinto e Marcinho (Thalles); Paulo Santos e Cris (Juliano).Técnico: Roberval DavinoGols: Alex Mineiro aos 4, aos 8 (pênalti) e aos 33, Paulo Santos aos 44 minutos (pênalti) do segundo tempo.Árbitro: Leonardo Ferreira LimaRenda: R$ 206.550,00Público: 13 mil pagantesEstádio: Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto (SP)A partida também serviu para que Marcos mostrasse que está recuperando a forma. O goleiro palmeirense fez boas defesas, em chutes de curta e média distância, e provou que a falha na derrota por 3 a 0 para o Guaratinguetá, na quarta-feira, foi um acidente de trabalho.A exemplo daquela partida, a equipe de Vanderlei Luxemburgo pressionou o adversário desde o início. A diferença é que o time de Campinas é bem inferior tecnicamente ao líder do campeonato. Nos primeiros minutos, o Guarani se limitou a segurar as investidas do rival pelas laterais, especialmente com Elder Granja e Valdívia. As trocas de passes pelo meio, entre Diego Souza e Léo Lima também confundiram a zaga do Guarani. Quem destoou foi Alex Mineiro, que perdeu pelo menos três boas chances, de frente para o gol.Em raros lances, o Guarani chegou à frente, e fez Marcos trabalhar, como no chute à queima-roupa de Marcinho, após boa tabela com Fábio Pinto.Antes do intervalo, o Palmeiras aumentou a pressão, mas parou no goleiro Gisiel, que fez duas boas defesas, nos chutes de Léo Lima e Henrique, ambos da entrada da área. "Estamos jogando bem, temos de continuar martelando, porque uma hora a bola vai entrar", comentou o lateral Elder Granja.IRRESISTÍVELPara a etapa final, Vanderlei Luxemburgo mandou a campo uma formação mais ofensiva, com as saídas de Deivid e Wendell e as entradas de Martinez e Lenny. E o Guarani só resistiu por quatro minutos. Elder Granja cruzou da direita, Lenny desviou de cabeça e Alex Mineiro mandou para as redes. Quatro minutos depois, Jonathas fez pênalti em Elder Granja, e Alex Mineiro não desperdiçou: Palmeiras 2 a 0.Em vantagem e com o jogo praticamente decidido, o time da capital tratou de administrar o marcador. Mas ainda teve motivação para ampliar o marcador, novamente com Alex Mineiro, de cabeça, após cruzamento de Leandro, aos 33 minutos. Depois disso, Luxemburgo queria mais - pedia insistente para Valdívia participar mais do jogo, tocar a bola. Mas ficou satisfeito com a vitória bem garantida, mesmo com Francis cometendo o pênalti em Talles, aos 44 minutos e Paulo Santos convertendo, sem chance de defesa para Marcos - que acertou o canto, seu lado direito.O Palmeiras, agora, joga só no próximo sábado, às 16 horas, contra o Juventus. Já o Guarani, ameaçado de rebaixamento, tentará se reabilitar contra o Sertãozinho, no domingo, em Campinas, às 18h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.