Alex Mineiro não aparece em BH

O atacante Alex Mineiro, destaque do Atlético-PR na reta final do Campeonato Brasileiro, não foi encontrado nesta segunda-feira em Belo Horizonte, embora a assessoria de imprensa do clube paranaense tenha informado que ele estaria na capital mineira para resolver pendências trabalhistas com o América, clube do qual saiu para integrar o Cruzeiro. A mulher de Alex, Jaqueline Amaral Passos Cardoso, que mora no bairro Planalto, Zona Norte, garantiu que Alex não estava na cidade e que se encontrava em Curitiba. De acordo com a assessoria do América, o que Alex cobrava do clube, na Justiça do Trabalho de Minas, era uma dívida referente à venda de seu passe para o Cruzeiro, feita há cerca de quatro anos. O jogador foi negociado pelo clube por R$ 1,2 milhão e teria direito a receber 15% do passe, ou cerca de R$ 250 mil. Os dirigentes americanos informaram, no entanto, que Alex fez acordo com o clube e tudo resolvido. Pelo acordo, lotes pertencentes à equipe no bairro Ouro Preto, na região Norte de Belo Horizonte, foram penhorados para garantir o pagamento ao atacante. Passe - Alex Mineiro, dispensado do elenco cruzeirense pelo ex-técnico do time, Luiz Felipe Scolari, está emprestado pelo clube de Belo Horizonte ao Atlético-PR até o dia 31 de dezembro. O passe está fixado em R$ 2 milhões e os paranaenses têm que depositar esta quantia na conta do Cruzeiro dentro do prazo, para ficar com totais direitos sobre o atleta. O presidente da equipe mineira, Zezé Perrella, informou que os dirigentes do Atlético-PR propuseram pagar uma parte do montante e, desta forma, dividir o passe, meio a meio. Perrella, no entanto, não concordou. A justificartiva é de que os paranaenses ofereceram R$ 700 mil, menos de 50% do total. "Se pagarem R$ 1 milhão, haverá acordo", informou Perrella.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.