Alex no PSV: só diretoria não confirma

Alex já é do PSV Eindhoven, assinou seu contrato por dois anos, com possibilidade de transferência para o inglês Chelsea por idêntico período e vai ganhar cerca de 5 milhões de euros nos próximos quatro anos. A notícia foi confirmada pelo jogador, que retornou a Santos no domingo e já está em Guaiaquil, onde o Santos joga quarta-feira contra o Barcelona local, pela Libertadores da América. Ele só será incorporado ao time holandês no segundo semestre.Mas a diretoria do Santos continua desmentido a negociação, assim como relutou em admitir que o jogador tinha viajado para a Holanda na quinta-feira. É que ainda há uma pendência no contrato: o clube da Vila Belmiro quer uma participação de 20% venha a ser negociado pelo PSV.Por conta disso, o procurador do atleta, Giuliano Bertolucci permaneceu na Europa negociando a cláusula exigida pelos santistas.Os valores estão acertados: o PSV pagará US$ 8 milhões e o Santos ficará com US$ 5 milhões. Bertolucci, que é dono de metade dos direitos federativos do atleta aceitou ficar com US$ 3 milhões para poder fechar o negócio. Da parte que cabe aos santistas, 30% serão utilizados para amortizar a dívida do clube com o presidente Marcelo Teixeira, conforme autorização do Conselho Deliberativo.FUTEBOL - O time do Santos treinou nesta segunda-feira à tarde em Guaiaquil, Equador, e o técnico Leão promoverá novo treinamento nesta terça para testar a equipe para o jogo de quarta contra o Barcelona, pela Libertadores da América. É que haverá uma grande mudança no esquema tático, com o meio-de-campo exercendo marcação mais forte e os laterais Paulo César e Léo só podendo auxiliar o ataque em revezamento.Nesta segunda, o capitão Renato comentou que o time está mais experiente nessa Libertadores do que em relação ao ano passado. "A equipe atual está mais madura, o Robinho e o Diego cresceram muito, pois eram dois garotos que estavam surgindo para o futebol. É claro que todos ajudaram nesse crescimento e todos que ficaram cresceram juntos e a conseqüência principal é que temos um grupo mais confiante".A goleada sofrida na quarta-feira para o Paulista de Jundiaí acabou tendo um ponto positivo, na opinião de Renato. "Vimos nossos erros e agora é tratar de corrigi-los para obtermos a vaga na Libertadores e voltarmos à liderança do Paulista". Para isso, seu time tem que voltar às origens. "É como o professor Leão sempre fala para a gente: tem que todo mundo marcar, ter uma pegada forte".No embarque nesta segunda pela manhã Leão confirmou que o time com Basílio fazendo dupla de ataque com Robinho deverá ser usado no jogo contra o Barcelona. Com a volta de Alex, a zaga titular estará completa e Pereira, que renovou seus contratos às pressas no sábado para poder viajar, vai ficar no banco.

Agencia Estado,

01 de março de 2004 | 19h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.