Alex sai em defesa da dupla com Danilo no Corinthians

A queda de desempenho do Corinthians nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, com apenas duas vitórias em oito partidas, fez com que alguns questionamentos fossem levantados no clube. Entre eles, está a dúvida sobre a utilização dos meias Alex e Danilo jogando juntos como titulares. Por serem canhotos e contarem com certas características semelhantes, um deles poderia ir para o banco. Mas o próprio Alex rechaçou a possibilidade e disse se entender bem com o companheiro em campo.

AE, Agência Estado

24 de agosto de 2011 | 13h27

"Tudo é fruto do resultado. Há alguns jogos, ouvia muita gente dizendo que Alex e Danilo tinham que atuar juntos, porque éramos dois articuladores que vinham bem. Mas aí chegou o aproveitamento ruim, coincidindo com a nossa entrada juntos. Acho possível que joguemos juntos, já provamos isso. Mas, quando não vem o resultado, vem a contestação. Mais pelo resultado do que pelo que a gente tem produzido", declarou Alex, em entrevista nesta quarta-feira à TV Bandeirantes.

Apesar da avaliação, Alex admite que talvez seja necessária uma mudança de posicionamento para que os dois meias possam ser titulares do Corinthians. "Prefiro jogar na direita, para ter o campo todo para trazer pelo meio, dar assistências, chutar a gol. Pelo lado esquerdo, tanto eu quanto o Danilo viramos laterais. Quando mais liberdade temos, melhor", apontou o jogador.

Contratado em maio como esperança para o meio-de-campo do Corinthians, o jogador ficou no banco nas primeiras partidas, por conta da boa fase que o time vinha atravessando atuando com três atacantes. Desde que passou a ser titular, ele alternou bons e maus momentos, que, segundo ele, são fruto da readaptação ao futebol brasileiro - estava no Spartak Moscou, da Rússia.

"Acabei de chegar ao Brasil, estou recuperando minha forma física, me readaptando ao futebol e estou voltando à minha melhor forma. Acredito que agora estou conseguindo melhorar o desempenho. Na minha melhor condição não estou ainda", avaliou o jogador de 29 anos.

A autocrítica de Alex vale também para o restante da equipe. "Acho que nosso time tem jogado 70%, 80% da capacidade que tem. Acho que podemos fazer mais, espero que possamos evoluir. Mesmo que não atinjamos o 100%, se cada um melhorar um pouco, podemos crescer", avisou.

Líder do Campeonato Brasileiro, com 37 pontos, o Corinthians enfrenta o Palmeiras no domingo, em Presidente Prudente. E uma vitória no clássico pode dar moral para a equipe voltar à boa fase do início da competição, quando venceu nove das dez primeiras partidas. Mas uma derrota pode iniciar uma crise no Parque São Jorge.

"Se tivéssemos continuado naquele ritmo do começo do campeonato estaríamos uns 12 pontos na frente, mas sabemos que futebol não é assim. Mesmo assim, poderíamos ter uns sete pontos a mais. Agora tem um clássico que pode complicar a gente se perdermos", admitiu Alex.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.