Alex Silva rebate e critica presidente do São Paulo

As declarações do presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, de que o zagueiro Alex Silva havia inventado uma proposta para se transferir para o Sporting, de Portugal, não agradaram ao jogador. Nesta quarta-feira, dia de eleições presidenciais e duelo com o Goiás pela Copa do Brasil, ele respondeu às acusações, e pediu para que o dirigente "se informasse melhor".

AE, Agência Estado

20 de abril de 2011 | 11h56

"Juvenal disse ao jornal Lance! que eu inventei a proposta do Sporting de Portugal. Então a imprensa de Portugal está ficando louca. Que eu saiba não fui eu que liguei para a imprensa de lá e não fui eu que disse que se o presidente fosse eleito me contrataria. Quem disse que me contrataria se ganhasse a eleição foi o presidente. Agora, procura se informar, Juvenal, para depois falar", escreveu o zagueiro em sua página no Twitter - rede de microblogs na internet.

Alex Silva teria sido uma promessa do novo presidente do clube português, Luís Godinho Lopes, em caso de vitória nas eleições. "Sempre fui honesto com o São Paulo, como na minha saída em 2008. Amo o São Paulo, mas o que você (Juvenal Juvêncio) falou, que eu inventei, não tem fundamento algum. Nunca precisei e não preciso disso. Inventar proposta... Isso é ridículo. Você me vê sempre no CT, era só ter me chamado para conversar. Dirigente pode falar o que quer na imprensa, jogador nunca pode. Tem que ouvir e ficar calado", afirmou.

O zagueiro são-paulino ainda criticou o momento escolhido por Juvenal para as declarações. Nesta quarta-feira, a equipe tem um compromisso importante pela Copa do Brasil, diante do Goiás, pela partida de ida das oitavas de final. "Aí acordo no dia da decisão e vejo no jornal o presidente dizer que eu inventei essa proposta. Isso é ridículo, não preciso disso", escreveu.

Segundo Alex Silva, a promessa do presidente de que já tinha tudo certo para sua compra no meio do ano, quando seu empréstimo junto ao Hamburgo se encerra, não é verdadeira. "Como você diz ''vou comprar''? Até agora não sei como está a negociação, ninguém me ligou para dizer em que pé está, ninguém do meu time na Alemanha me ligou, e nem meu empresário para passar uma proposta do São Paulo", declarou.

Apesar da polêmica, o jogador afirmou estar concentrado para enfrentar o Goiás. "Isso que o Juvenal Juvêncio fez só me motivou para entrar em campo hoje (quarta-feira) com sangue nos olhos e honrar a camisa como sempre honrei. Este jogo de hoje é o da minha vida, depois de tudo isso. Queria que começasse agora", completou.

Não é a primeira vez que Alex Silva se envolve em polêmica pelo Twitter. Após o clássico contra o Palmeiras pelo Campeonato Paulista, em fevereiro, ele chegou a chamar o meia Valdivia para a briga, após ouvir o chileno pedir para ele "calar a boca". Esta é segunda passagem do zagueiro pelo São Paulo - atuou também de 2006 a 2008 - e ele já manifestou o interesse de permanecer no clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.