Lindsey Parnaby/AFP
Lindsey Parnaby/AFP

Alexander-Arnold mira final e título 'em semana mais importante da carreira'

Liverpool, do lateral, enfrenta o Barcelona nesta terça-feira, pela Liga dos Campeões, e o Wolverhampton, no domingo, pelo Inglês

Redação, Estadão Conteúdo

06 de maio de 2019 | 19h28

O lateral-direito Trent Alexander-Arnold, do Liverpool, afirmou nesta segunda-feira que vive "definitivamente a semana mais importante de sua carreira". O jogador de apenas 20 anos exaltou a importância dos seus próximos dias nos gramados ao projetar o duelo de volta das semifinais da Liga dos Campeões, nesta terça, contra o Barcelona, em casa, às 16 horas (de Brasília), e a partida contra o Wolverhampton, no domingo, também no estádio Anfield, pela última rodada do Campeonato Inglês.

O Liverpool foi derrotado por 3 a 0 no confronto de ida com o Barça, na semana passada, na Espanha, e por isso precisará de uma goleada por quatro gols de diferença para ir à decisão continental. Já na competição nacional, a equipe está na vice-liderança, apenas um ponto atrás do Manchester City, que retomou a ponta da tabela justamente nesta segunda-feira ao superar o Leicester por 1 a 0, em casa.

"Eu acho que temos a chance de fazer uma final da Liga dos Campeões e temos a última semana da Premier League quando ainda estamos com uma chance de ganhar o título, então semanas como essa não acontecem com frequência", ressaltou o atleta, que depois enfatizou: "Eu acho que essa é provavelmente vai ser a maior semana para todos nós (do Liverpool), mas são destes tipos de ocasiões que você quer fazer parte, especialmente com este clube".

Alexander-Arnold admite que será muito difícil atingir os dois objetivos almejados nos próximos seis dias, pois, além de precisar golear o Barça para avançar na Liga dos Campeões, a equipe comandada por Jürgen Klopp terá de ganhar do Wolverhampton e ainda contar com um tropeço do City contra o Brighton, no domingo, para poder conquistar o título do Campeonato Inglês.

"Estou certo de que os torcedores vão acreditar que a gente marcará gols e que não tomará gols. Realisticamente, é uma 'montanha muito difícil de escalar', mas o importante é crer que é possível. É uma possibilidade muito pequena, mas a possibilidade está aqui, temos de buscá-la sem medo", enfatizou o lateral-direito, que acabou ficando fora do duelo de ida das semifinais, na semana passada, quando Klopp optou por escalar Joe Gómez, de características mais defensivas, nesta posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.