Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Alexandre Pato cobra São Paulo por definição do futuro

Atacante indica que quer ficar, mas espera proposta

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2015 | 10h00

O artilheiro do São Paulo na temporada ainda não sabe se fica no clube no que vem e quer acabar com esse suspense. Em entrevista na zona mista do estádio do Morumbi após a derrota por 3 a 1 para o Santos pela Copa do Brasil o atacante Alexandre Pato disse nesta quinta-feira que espera por alguma definição da diretoria, se não pode retornar ao Corinthians, dono de seus direitos econômicos.

"Se o São Paulo não quiser e o Corinthians quiser, vou ter que ser profissional e voltar. O São Paulo tem me dado carinho e deixado confortável para trabalhar, mas dizer que me quer e não ter proposta é difícil", afirmou o atacante. Pato tem contrato de empréstimo válido até o fim da temporada e o Corinthians fixou o preço de 10 millhões de euros para fechar negócio. O valor é considerado alto pelo São Paulo, que não sabe ainda como poderá contar com o jogador.

Pato tem 25 gols no ano e é o artilheiro da equipe na temporada. O salário dele de R$ 800 mil é dividido entre os clubes e por ser um valor elevado para os planos do São Paulo, o jogador teria que aceitar negociar quanto receberia por mês. "Se o São Paulo não se interessar tenho que viver minha vida. Preciso saber das intenções e também sentar com as pessoas que tem o poder sobre mim", comentou.

Na última semana Pato apareceu em uma fotografia publicada nas redes sociais em que jantava em um restaurante na mesma mesa do superintendente de futebol do Corinthians, Andres Sanchez, e empresários como Kia Joorabchian. O jogador pela primeira vez confirmou o encontro e disse que a conversa era necessária para entender como ficará a sua carreira em 2016. Alguns clubes europeus já fizeram sondagem e têm interesse nele.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCAlexandre Pato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.