Jarbas Oliveira
Jarbas Oliveira

Alexandre Pato exalta papel de Tite em sua boa fase na atual temporada

Atacante trabalhou com o técnico do Corinthians em 2013

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

21 de setembro de 2015 | 12h57

O atacante Alexandre Pato, do São Paulo, disse nesta segunda-feira que o técnico de um time rival é um dos responsáveis pela melhor fase da sua carreira. Com 22 gols marcados na temporada, o jogador nunca havia feito tantos gols em um mesmo ano e afirmou que o corintiano Tite ajudou bastante para que ele pudesse reencontrar a forma ideal e vivesse o bom momento no futebol brasileiro.

O técnico do Corinthians estava na passagem anterior pelo clube do Parque São Jorge quando no fim de 2012 participou da vinda do atacante, que estava no Milan. "O Tite para mim foi fundamental nesse período que estou aqui no São Paulo. Lembro que antes de vir para o Brasil conversava com ele por telefone e me perguntou se gostaria de vir para o Corinthians. Ele me ajudou a recuperar as minhas lesões", explicou.

Alexandre Pato foi anunciado pelo Corinthians em janeiro do ano seguinte e desde o ano passado está emprestado ao São Paulo. O vínculo termina em dezembro e teve como contrapartida a ida do meia Jadson para o rival. O atacante, porém, também destacou que fora Tite, outros treinadores com quem trabalhou no São Paulo também o ajudaram. "Estou no meu melhor momento e o Osorio assim como o Muricy também contribuíram para isso. Não sei o que vai ser da minha carreira no ano que vem, mas gostaria muito de ficar no São Paulo".

Pato tem sido muito elogiado pelo São Paulo e tem atuado mais recuado, aberto pela ponta esquerda, a pedido do próprio jogador. Apesar da boa fase, uma limitação contratual impede o atacante de atuar em partidas contra o Corinthians, embora isso não tenha o atrapalhado a se destacar na temporada, tanto que já são 22 gols marcados, nove deles pelo Campeonato Brasileiro.

O retrospecto faz o atacante criar expectativa para voltar à seleção brasileira, que é comandada por Dunga, o mesmo técnico que lhe deu a primeira oportunidade, em 2008. Porém na convocação na última semana para as duas primeiras rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 o nome dele não estava presente. "Quando se está no melhor momento, você fica com a esperança de ser convocado e quando não vê o seu nome, fica triste. Mas vamos em frente. Tenho que trabalhar cada vez mais", afirmou.

O atacante foi poupado e entrou apenas no segundo tempo no último domingo, quando o São Paulo perdeu por 2 a 1 para o Avaí, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro. Pato nem viajaria, mas pediu a Osorio para acompanhar o time. Na quarta-feira, o jogador deve ser titular no Morumbi diante do Vasco, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.