Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Pato não desiste de romper contrato com Corinthians e São Paulo

Advogado avisa que atacante continuará com ação na Justiça

Estadão Conteúdo

17 de junho de 2015 | 20h37

A defesa de Alexandre Pato no processo que o atacante move contra Corinthians e São Paulo confirmou que ambos quitaram os débitos que tinham com o atleta, mas, mesmo assim, insiste em rescindir os contratos com os dois clubes. Nesta quarta-feira, acabou o prazo para que Corinthians e São Paulo comprovassem à Justiça do Trabalho o pagamento de R$ 4 milhões e R$ 300 mil, respectivamente, ao jogador. Mas como a audiência de conciliação está marcada para 3 de setembro, a partir desta quinta os advogados do atacante podem entrar com um pedido de liminar solicitando a liberação imediata dele.

"Já informamos à juíza que os pagamentos foram feitos, mas depois dos ingressos da ação. Se admitirmos o pagamento depois do ingressos da ação como um motivo para não rescindir o contrato, podemos criar um precedente incalculável. Podem parar de pagar os jogadores e só pagarem quando tiverem uma ação judicial. Isso vai causar uma enxurrada de ações, é perigoso", disse o advogado de Alexandre Pato, João Chiminazzo, em entrevista ao SporTV.

De acordo com Chiminazzo, o objetivo de Alexandre Pato é se livrar de Corinthians e São Paulo. O atacante já disputou seis jogos no Campeonato Brasileiro e se enfrentar o Avaí, neste domingo, no estádio do Morumbi, vai ultrapassar o limite de partidas permitido pela CBF para poder defender outro clube da Série A em 2015.

"Pato não consegue se desvincular só de um clube. Desvinculando-se do Corinthians, vai se desvincular do São Paulo também por conta do empréstimo. A intenção dele é essa", afirmou Chiminazzo. Alexandre Pato tem contrato com o Corinthians até dezembro de 2016. Mesmo emprestado ao São Paulo, o atacante ainda custa R$ 400 mil ao clube.

Sem dinheiro em caixa, o Corinthians tem buscado reduzir custos e deve se desfazer de dois jogadores nos próximos dias. O lateral-esquerdo Fábio Santos pode ir para o Cruz Azul, do México, e o volante Petros tem proposta do Betis, da Espanha. No treino desta quarta-feira, inclusive, o primeiro perdeu o lugar entre os titulares para Uendel. No ataque, Vagner Love ganhou a vaga do paraguaio Romero.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.